ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, TERÇA  25    CAMPO GRANDE 22º

Interior

Além de investigar morte, Exército instaura inquérito para apurar internações

General da 4 ª Brigada de Cavalaria Mecanizada de Dourados conversou com a imprensa na manhã desta 5ª feira

Por Ana Paula Chuva e Helio de Freitas, de Dourados | 09/05/2024 13:26
General Abelardo Prisco de Souza Neto durante conversa com a imprensa (Foto: Fabiane Dorta | RIT TV)
General Abelardo Prisco de Souza Neto durante conversa com a imprensa (Foto: Fabiane Dorta | RIT TV)

O Exército instaurou inquérito e abriu procedimento administrativo para apurar a morte do recruta Vinícius Ibañez Riquelme, 19 anos, e do surto que levou 89 militares para atendimento médico. Do total, 28 ficaram internados, sendo que três precisaram de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). As informações foram repassadas à imprensa na manhã desta quinta-feira (9).

De acordo com o general da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada de Dourados, Abelardo Prisco de Souza Neto, o treinamento envolveu 179 recrutas e 39 instrutores entre os dias 22 e 26 de abril em campo. Logo depois da morte de Vinícius no dia 27 de abril, outros militares passaram a apresentar os sintomas respiratórios e procuraram atendimento médico.

Com isso, segundo o general, o Exército acompanhou todas as famílias e instaurou uma espécie de gabinete de crise e até esta quarta-feira (8) todos os militares já foram liberados, mas oito exames confirmaram influenza e um para suspeita de dengue. Dos outros atendidos não foram feitos procedimentos.

Conforme o relato, o coronel Kenji Alexandre Nakamura, que comanda o regimento onde Vinícius fazia o treinamento, acompanhou a família do soldado no hospital, inclusive quando ele foi transferido para Campo Grande. E com os diagnósticos de influenza, eles acreditam que houve um surto da doença na unidade e consideram que agora a crise sanitária acabou.

Durante o atendimento à imprensa, o general não permitiu gravação de imagens e de áudio, mas garantiu que o inquérito já está em andamento e todo o suporte para as famílias foi oferecido. Já as denúncias de tortura estão sendo apuradas no processo administrativo.

“Caso a instituição identifique transgressão ou desvio de conduta as providências serão tomadas de acordo com o regulamento disciplinar do Exército”, pontuou Abelardo.

A previsão é que o processo administrativo leve 30 dias para ser concluído, mas pode haver prorrogação. Já o inquérito tem duração de 40 dias e depois da conclusão será encaminhado para o MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul).

Também participaram do encontro com a imprensa o porta-voz de Comunicação da Brigada, major Ricardo Ribeiro de Mello e o chefe do Estado Maior, tenente-coronel Hélio Ricardo Bezerra Sampaio.

Morte - Vinícius Ibanez Riquelme, de 19 anos, soldado do 10º Regimento de Cavalaria Mecanizado de Bela Vista, morreu após passar mal durante o treinamento militar, na sexta-feira (26). A primeira suspeita foi desidratação. O militar participava do acampamento de instrução básica. Trata-se de um treinamento de vários dias no campo, onde são simuladas ações de combate, com exercícios e atividades de primeiros socorros.

Na sexta, ele começou a passar mal com febre e diarreia. O soldado foi encaminhado para a enfermaria do regimento, mas depois precisou ser levado ao hospital da cidade, onde foi diagnosticado com infecção generalizada. Devido à gravidade do caso, foi transferido para a Santa Casa de Campo Grande, onde não resistiu e morreu neste sábado (27).

A certidão de óbito confirma que o soldado morreu após passar mal em treinamento. A causa da morte foi apontada como choque, necrose centro lobular, distúrbio hidroelétrico, desidratação e síndrome infecciosa.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias