ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, QUARTA  12    CAMPO GRANDE 23º

Interior

Grupo faz protesto em busca de respostas sobre morte de soldado após treinamento

Mãe de Vinícius Ibanez diz que não obteve retorno de inquérito que apura os fatos

Por Gustavo Bonotto | 05/05/2024 21:50
Nilda segura foto do filho Vinícius enquanto fala com a imprensa. (Foto: Fronteira News)
Nilda segura foto do filho Vinícius enquanto fala com a imprensa. (Foto: Fronteira News)

Dezenas de pessoas ocuparam as ruas do município de Bela Vista, na noite deste domingo (5) pedindo justiça para a família do jovem Vinícius Ibanez Riquelme, de 19 anos, soldado do 10º Regimento de Cavalaria Mecanizado, que morreu após passar mal durante treinamento militar.

A manifestação foi organizada pela mãe do militar, Nilda Ibanez Acosta, 42 anos, na região central do município situado a 324 quilômetros de Campo Grande. À imprensa, ela disse que cobra respostas e contratou advogado para acompanhar o desenrolar do caso, que tem como protagonista a perda do seu único filho.

“Eles levaram meu filho para um treinamento de cinco dias e ninguém soube me explicar o que aconteceu lá. No dia do velório, me disseram que seria comunicada, mas ninguém me procurou. Eu vou correr atrás de Justiça pois mataram o meu filho. Ele estava machucado, desfigurado no velório”, disse.

Ela contou que Vinícius estava há quase dois meses no Exército e sabia que ia enfrentar um treinamento entre os dias 22 e 26 de abril, quando os militares iam para o campo e ficaram incomunicáveis. Nilda se preparava para um reencontro mas foi comunicada que Vinícius estava no hospital de Bela Vista. “Ele não conseguia urinar, a boca ressecada, não respirava direito. Estava desidratado ao extremo”.

Em choque, ela tentou explicação médica para o quadro. “Um médico perguntou se o Vinícius tinha doença preexistente. Disse que era um menino saudável. O médico me falou que foi muito esforço, treinamento pesado, acima do limite e muita falta de água”.

Amigos e familiares de Vinícius seguram cartazes com frases de apoio e justiça. (Foto: Fronteira News)
Amigos e familiares de Vinícius seguram cartazes com frases de apoio e justiça. (Foto: Fronteira News)

Ao todo, 77 militares recorreram ao atendimento médico após o treinamento. Apesar da suspeita de gripe, o quadro de um dos pacientes indica dengue. Também houve casos de desidratação severa. O Exército não é categórico sobre a causa do surto que levou tantos homens ao hospital, porque exames ainda estão sendo feitos, mas afirma que todos têm sintomas de infecção viral.

Em retorno ao Campo Grande News, o Exército garantiu que, até a última sexta-feira (3), ainda não sabe o motivo da morte de um dos militares envolvidos no treinamento. Vinícius faleceu no dia 27 de abril, depois de ser internado em estado grave, com desidratação e diarreia. Ele foi um dos primeiros a passar mal, com sintomas de desidratação.

“No que tange às denúncias de possível desvio de conduta, durante a realização do exercício de instrução individual básica do contingente incorporado no ano de 2024, foi instaurado um procedimento administrativo para averiguar se houve excessos por parte de algum militar envolvido no treinamento”, afirmou o comando. (com a colaboração do Fronteira News)

Nilda é consolada por familiar durante protesto. (Foto: Fronteira News)
Nilda é consolada por familiar durante protesto. (Foto: Fronteira News)

Receba as principais notícias do Estado no WhatsApp. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nas redes sociais: Facebook, Instagram e TikTok

Nos siga no Google Notícias