ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEXTA  21    CAMPO GRANDE 25º

Interior

Após cortar salários por 3 meses, prefeito decreta devolução em parcela única

Valor descontados em abril, maio e junho vão voltar para contar de servidores, prefeito e vice-prefeito

Por Anahi Zurutuza | 27/07/2020 18:18
Decreto que autoriza a devolução dos valores (Foto: Reprodução)
Decreto que autoriza a devolução dos valores (Foto: Reprodução)

Depois de cortar o próprio salário e o do vice-prefeito pela metade, além de reduzir os pagamentos dos servidores comissionados em 20% por três meses, o prefeito de Rio Brilhante, Donato Lopes da Silva (PSDB), determinou a devolução dos valores descontados em parcela única. No 5º dia útil de agosto, ele terá na conta cerca de R$ 77 mil.

O decreto que manda restituir os valores descontados dos servidores com cargos em comissão, prefeito e vice-prefeito foi publicado no Diário Oficial do Município na quinta-feira passada, dia 23.

O corte nos salários de abril, maio e junho foi determinado em razão da chegada da pandemia da covid-19 a Mato Grosso do Sul. Os recursos economizados seriam usados no combate à doença que já matou 4 pessoas na cidade. O coronavírus já infectou 522 pessoas em Rio Brilhante.

Consta no Portal da Transparência da prefeitura que dos 2.148 servidores, 280 têm cargos em comissão e, portanto, serão beneficiados agora com a devolução.

Prefeito de Rio Brilhante, Donato Lopes da Silva (Foto: Prefeitura de Rio Brilhante/Divulgação)
Prefeito de Rio Brilhante, Donato Lopes da Silva (Foto: Prefeitura de Rio Brilhante/Divulgação)

O Campo Grande News conversou com o prefeito, que não soube informar o valor exato do impacto da medida na folha de pagamento do mês de julho. No mês passado, o município gastou R$ 1.701.042,12 com os salários e encargos dos funcionários.

Donato Lopes da Silva explicou ainda que conseguiu acertar as finanças da prefeitura e por isso, vai devolver o dinheiro aos funcionários. “Não podemos fazer um confisco. Retivemos, ajudou bastante, agora vamos devolver”.

O Portal da Transparência do município não divulga o valor dos vencimentos do prefeito, vice e servidores. Donato Lopes disse à reportagem que recebe R$ 31 mil mensais. Por três meses, portanto, ele teve cerca de R$ 15 mil descontados. No próximo pagamento, terá depositados além do salário, mais pelo menos R$ 45 mil referente à devolução dos valores retidos.

O prefeito disse que a parcela de restituição dele será devolvida e a doação para os cofres do município devidamente documentada. “No meu salário, sou eu quem mando. Mas, os funcionários podem requerer até na Justiça o valor que foi retido”.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário