A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 28 de Junho de 2017

03/03/2015 08:34

Audiência pública hoje no Ministério Público discute violência no parto

Direito da mulher na assistência ao parto e cobrança indevida feita por obstetras da cidade estão entre os temas da audiência

Helio de Freitas, de Dourados

Será nesta terça-feira, das 14h às 18h, a audiência pública promovida pelo Ministério Público para discutir denúncias de supostos atos de violência durante partos ocorridos em hospitais de Dourados, a 233 km de Campo Grande. Conforme o promotor Luiz Gustavo Camacho Terçariol, coordenador da audiência, o objetivo é apresentar propostas para garantir os direitos da mulher na assistência ao parto e coletar informações para o inquérito civil 29, instaurado em 2014 para averiguar a ocorrência de violência obstétrica e cobrança indevida por parte de obstetras da cidade.

Realizada no auditório do prédio das Promotorias de Justiça, na Rua João Correa Neto, 400, no Jardim Santo Antônio, a audiência vai reunir representantes de entidades, instituições públicas e privadas, profissionais da área de saúde, estabelecimentos hospitalares, unidades de saúde, conselhos regionais de categorias da saúde e demais pessoas interessadas.

A abertura será feita pelo promotor Luiz Gustavo Camacho Terçariol. Os expositores terão dez minutos para se manifestarem sobre o tema. O público poderá fazer perguntas aos expositores, dando sugestões ou fazendo críticas, com tempo máximo de três minutos.

Para participar da audiência é preciso fazer o pedido de inscrição na 10ª Promotoria de Justiça de Defesa dos Direitos Constitucionais do Cidadão e Direitos Humanos, na sede do MP em Dourados, pelo e-mail 10pjdourados@mpms.mp.br ou durante o evento.

Corpo de pescador que estava desaparecido há quatro dias é encontrado boiando
O corpo do pescador João Dias da Silva, 54, desaparecido desde sexta-feira (23), foi encontrado às margens do rio Paraná, ontem (27) em Naviraí, dist...
Homem fica ferido ao ser esfaqueado na cabeça após discutir com colega
Homem de 45 anos ficou gravemente ferido ao ser esfaqueado várias vezes na cabeça por um colega, que foi identificado, mas não foi preso. O crime aco...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions