ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  08    CAMPO GRANDE 19º

Interior

Bêbado, PM vai preso após ameaçar atirar em esposa e colegas

Na Delegacia de Polícia Civil ele negou as ameaças e foi levado para a Corregedoria da Polícia Militar

Por Ana Paula Chuva, Ana Beatriz Rodrigues e Sidney Assis, de Coxim | 20/03/2022 08:14
Imagem ilustrativa de viatura da Polícia Militar (Foto: Arquivo | Divulgação)
Imagem ilustrativa de viatura da Polícia Militar (Foto: Arquivo | Divulgação)

Policial Militar de 45 anos, que não teve a identidade divulgada, foi preso na madrugada de sábado (19), após ameaçar atirar em esposa e colegas de farda, em Sonora, cidade a 351 quilômetros de Campo Grande.

Segundo relato em boletim de ocorrência, o policial teria chegado em casa bêbado durante a madrugada e começou a discutir com a esposa que não queria deixá-lo entrar. A mulher acionou uma equipe da Polícia Militar.

Conforme informações da PM, o homem forçou a entrada e disse para a esposa que não adiantava nada chamar a polícia porque ele era policial também. Em seguida, pegou a arma e falou que atiraria nela caso uma viatura chegasse e ainda atingiria os policiais.

No local, a equipe da PM encontrou o homem só de bermuda e com a arma na cintura. Ele ameaçou os colegas dizendo que caso alguém entrasse ele atiraria.  Foi dada ordem para que ele largasse a arma, mas ele não obedeceu.

Ainda segundo boletim, ao ver que a equipe estava preparada para repelir a agressão, correu para dentro de casa e voltou já com a arma em punho, xingando os policiais e tentando acertar os colegas com chutes e socos. Foi então dada voz de prisão e o homem foi contido e algemado.

O policial foi levado para a delegacia de Polícia Civil junto com a pistola marca Imbel calibre 40, que estava municiada e um carregador com 15 munições. Confirmou que teve discussões  com a esposa, mas que, em nenhum momento, a ameaçou.

Há cerca de 18 anos na PM,  ele estava lotado em Camapuã.  À polícia, a esposa contou que já teria sido ameaçada outras vezes pelo policial e que sempre que ele bebia ficava violento. O caso foi registrado como violência doméstica.

A Corregedoria da Polícia Militar foi acionada e ele foi encaminhado para Campo Grande.

*Matéria editada às 13h18 para correção de informações.

Nos siga no Google Notícias