A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019

13/11/2018 16:42

Câmara investiga uso de máquina da prefeitura na chácara do prefeito

Máquina foi locada pela prefeitura para atender comunidade, mas estava fazendo serviço em propriedade de Izauri Macedo

Helio de Freitas, de Dourados
Após flagrante, máquina foi abandonada pelo condutor na chácara do prefeito (Foto: Divulgação)Após flagrante, máquina foi abandonada pelo condutor na chácara do prefeito (Foto: Divulgação)

José Izauri de Macedo (DEM), prefeito de Naviraí, cidade a 366 km de Campo Grande, vai ser investigado pela Câmara de Vereadores, acusado de utilizar uma máquina locada pela prefeitura para fazer serviços particulares.

Na sessão desta terça-feira (13) foi instaurada uma Comissão Especial de Investigação, para apurar a denúncia apresentada pelo morador Reginaldo Almeida de Souza.

Formada pelos vereadores Cláudio César da Silva (MDB), Antonio Carlos Klein (PV) e Márcio Scarlassara (PSB), a comissão tem 30 dias para apresentar o relatório.

Na denúncia protocolada na Câmara e no Ministério Público, Reginaldo afirma que o flagrante ocorreu no dia 3 de outubro deste ano, quando passava pela Rua Florestal e percebeu uma máquina fazendo a destoca e limpeza da chácara que pertence ao prefeito.

Ele afirma ter feito fotos com o celular e chamou um morador como testemunha. Esse morador teria gravado um vídeo também com o celular. Ao perceber que estava sendo gravado, o condutor teria abandonado a máquina no local.

Junto com a denúncia, Reginaldo entregou cópias de documentos, inclusive da licitação e do contrato firmado pela prefeitura com a empresa fornecedora dos equipamentos locados. A máquina em questão faz parte desse lote.

“Essa máquina foi locada pela prefeitura para atender a comunidade, seja em mutirão de limpeza, retirada de galhos e entulhos e contenção de água. Mas o equipamento estava fazendo serviço na chácara do prefeito, isso é improbidade administrativa”, afirmou Reginaldo.

O morador disse que alguns dias após o flagrante, se encontrou com Izauri Macedo na prefeitura e teria sido chamado pelo chefe do Executivo para conversar. “Me perguntou se eu estava criando um dossiê contra ele. Afirmei que tinha sim as provas e fotos. Ele disse que tínhamos que trabalhar e parar com isso”.

Reginaldo afirma ter feito a denúncia por considerar que falta gestão no município e a situação afeta toda a população. “Fiz a denúncia e agora vou deixar nas mãos dos vereadores e do Ministério Público”.

A assessoria de imprensa da prefeitura informou ao Campo Grande News que Izauri Macedo só vai se pronunciar após ser notificado pela Câmara e pelo Ministério Público.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions