A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

18/01/2016 17:38

Casal morto em crime passional não tinha histórico de violência doméstica

Renata Volpe Haddad
Elaine Saides, morta pelo ex-marido que não aceitava o fim do relacionamento.  (Foto: Reprodução/ Facebook)Elaine Saides, morta pelo ex-marido que não aceitava o fim do relacionamento. (Foto: Reprodução/ Facebook)

 

 

Junei dos Santos Silva, 35, e Elaine Saides Silva, 29, eram queridos pela vizinhança e o crime passional chocou os moradores de Nioaque, distante 179 km de Campo Grande. Junei matou a ex-esposa com dois tiros e em seguida atirou contra a cabeça, por não aceitar o fim do relacionamento.

Segundo informações da Polícia Civil de Nioaque, não há nenhum histórico de violência doméstica registrado contra Junei. O casal tinha dois filhos pequenos, porém, a polícia não soube informar a idade das crianças.

Os dois eram queridos na vizinhança e o crime chocou os moradores do município. O irmão de Elaine, Silvano Pereira Santos, que levou um tiro no ombro está internado na emergência da Santa Casa de Campo Grande, porém, segundo a assessoria do hospital, como o local está cheio, não há informações do quadro de saúde dele.

Caso - Junei e Elaine estavam separados há cinco meses. Por não aceitar o fim do relacionamento, ele matou a ex-esposa com dois tiros.

Segundo informações do site Nioaque Fotos, por volta das 14h de ontem (17) Elaine e o irmão, estavam em uma motocicleta Honda Titan de cor preta, trafegando pela BR-419 a caminho de Nioaque, quando foram atingidos na parte traseira da moto por um veículo Volkswagen Gol, conduzido por Junei.

Os irmãos, ocupantes da moto, foram arremessados para a margem da rodovia. Neste momento, Jueni saiu do veículo e começou a bater no irmão de Elaine, até que disparou um tiro de arma calibre 38 no ombro de Silvano.

Depois de balear o homem, o autor foi em direção à ex-esposa e deu dois disparos. Ela morreu na hora. Em seguida, o autor disparou contra a própria cabeça e também morreu.

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) de Anastácio foi acionada e se dirigiu ao local. O irmão de Elaine foi socorrido pelos policiais, reconduzido a uma unidade de resgate do município de Nioaque e, em seguida, transferido a Campo Grande.

 

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions