ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 24º

Interior

Cesta básica se mantém estável, mas variação de preços chega a 300%

Pesquisa feita hoje pelo Procon de Dourados mostra que preço médio da cesta básica subiu 0,2% em relação ao mês passado

Helio de Freitas, de Dourados | 03/07/2018 14:13
Fiscal do Procon verifica preço de ovos em mercado de Dourados (Foto: Divulgação)
Fiscal do Procon verifica preço de ovos em mercado de Dourados (Foto: Divulgação)

O preço médio da cesta básica se manteve estável em Dourados, a 233 km de Campo Grande, segundo pesquisa feita hoje (3) pelo Procon. O valor médio dos 28 produtos de primeira necessidade que compõem a cesta subiu 0,2% em relação à pesquisa feita no mês anterior.

Segundo o Procon, mais uma vez o que chama a atenção é a grande variação de preços de produtos semelhantes encontrados nos mercados douradenses, o que reforça a necessidade de fazer uma pesquisa antes das compras.

Entre os campeões de variação de preços está o ovo. A dúzia pode ser encontrada R$ 2,98 a R$ 12,39 em Dourados – diferença de 315,77%. A pesquisa foi feita em dez supermercados da segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul.

Já o composto lácteo com açúcar 400 gramas varia 316,25% - custa de R$ 2,40 a R$ 9,99. Outra grande diferença foi verificada no preço do creme dental de 90 gramas – custa de R$ 0,99 a R$ 2,89, com variação de R$ 191,92%.

O quilo da batata tem diferença de 186,88%, a cebola varia 90,00%. Já o alho 200 gramas apresentou diferença de 141,57%.

Segundo o Procon, foram encontrados 14 produtos com diferença superior a 100% entre o estabelecimentos com menor e o que tem o maior preço. Entretanto, o órgão não leva em conta a marca dos produtos na hora de fazer a pesquisa.

Já o preço médio da cesta básica com 28 itens tem diferença de 25,2% - custa R$ 96,98 em um supermercado na Vila Maxwell e R$ 121,43 em um hipermercado de rede nacional localizado na Avenida Marcelino Pires.

Nos siga no Google Notícias