ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 26º

Interior

Clube nega favorecimento em contratação da Guarda Municipal, denunciada ao MP

Apesar de admitir parceria com a Forjas Taurus SA, clube ainda não tem documentação exigida para atuar como representante da marca.

Por Adriano Fernandes | 23/07/2018 20:30

O C-TED (Clube Tiro Esportivo e Defensivo de Dourados) negou ter sido favorecido no processo de contratação da Guarda Municipal do município com a fabricante de armas Forjas Taurus SA, da qual o clube seria único representante na cidade.

A suspeita de fraude sobre o contrato no valor de R$ 167.695,00 foi levantada por denúncia anônima em documentos encaminhados ao Ministério Público e ao TCE (Tribunal de Contas do Estado).

Em nota, o clube admitiu a parceria com a marca que, no entanto, só será formalmente firmada, quando a instituição possuir toda a documentação e autorizações comerciais necessárias para operar, já que no momento, estaria ainda em obras.

“Há mais de um ano nossa diretoria vem estreitando o contato com a Taurus, tendo nos sido concedido, ainda que informalmente, o direito de comercializar as armas e acessórios por ela produzidos, tão logo tenhamos a estrutura e documentação necessárias para operar nossa loja”, diz o clube.

A entrevista dada pelo diretor comercial do C-TED, Sérgio Ribeiro – cujo vídeo da entrevista também foi anexado à denúncia -, e em que ele menciona o clube, como sendo representante exclusivo da marca Taurus na cidade, seria apenas uma “divulgação comercial” da parceria. Mas que “apenas após a efetivação da referida poderemos auferir qualquer ganho financeiro decorrente de quaisquer negociações”, esclarece.

Quanto a uma possível articulação do diretor-presidente do clube e também Guarda Municipal da cidade, Porfirio Arguelho Junior, para direcionar uma compra de armas efetuada pela Guarda Municipal de Dourados à Taurus, o C-TED informou “que ele não consta no quadro social do C-TED, não sendo, portanto, possível que aufira qualquer lucro sobre eventuais negociações efetuadas pelo clube”, ressalta.

Segundo a instituição a nomeação do oficial ao clube, deve-se as qualificações de Porfírio como instrutor de cursos teóricos e práticos. “Dado seu profundo conhecimento técnico sobre armas, sua experiência no tiro esportivo, sua notável habilidade na prática do tiro, seu credenciamento junto à Polícia Federal e, especialmente, sua alta popularidade no estado de MS aliado ao seu carisma e reputação ilibada”, completa.

O clube informou ainda que deve procurar o Ministério Público, nesta terça-feira (24) para demais esclarecimentos.

A denúncia - Através da ouvidoria do Ministério Público, o autor da denúncia apontou suspeita de fraude processo de inexigibilidade de licitação 011/2018, que objetiva a contratação com a Forjas Taurus SA, no valor de R$ 167.695,00.

Segundo a denúncia, a suspeita de direcionamento ocorre porque o único representante da Taurus em Dourados é o C-TED (Clube Tiro Esportivo e Defensivo de Dourados), cujo diretor presidente é o guarda municipal Porfírio Arguelho Riveiro Junior.

No dia 17 deste mês, após tomar conhecimento da denúncia, o promotor Ricardo Rotunno, da 16ª Promotoria de Justiça de Dourados, cobrou do comandante da Guarda, Sílvio Costa, informações sobre o caso. O ofício a ele foi enviado na sexta-feira (20).

Durante a tarde (23) o Campo Grande News procurou o comandante da Guarda Municipal, mas Sílvio não havia se manifestado até às 16h.

Nos siga no Google Notícias