ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  31    CAMPO GRANDE 25º

Interior

Com 2ª morte por coronavírus, Paraguai endurece medidas e fecha aeroportos

Governo paraguaio determinou que Polícia Nacional mande para casa quem estiver circulando sem justificativa

Por Helio de Freitas, de Dourados | 24/03/2020 08:58
Paraguaias que estavam no Brasil chegam ao aeroporto de Asunción, ontem à tarde (Foto: Última Hora)
Paraguaias que estavam no Brasil chegam ao aeroporto de Asunción, ontem à tarde (Foto: Última Hora)

O Paraguai endureceu as medidas para ampliar a quarentena contra o novo coronavírus. Após confirmar a segunda morte por Covid-19 – homem de 61 anos que não teve contato com pessoas infectadas – o governo paraguaio determinou fechamento dos aeroportos para voos comerciais e mandou a Polícia Nacional intensificar a fiscalização para mandar para casa as pessoas que insistem em circular pelas ruas sem necessidade.

Segundo o ministro do Interior Euclides Acevedo, o cidadão que for encontrado nas ruas em qualquer cidade paraguaia e não justificar trabalho ou para comprar produtos indispensáveis, terá de ir imediatamente para casa, senão será detido e multado. Até sábado (28), o governo paraguaio quer todos os cidadãos em casa. A quarentena no país vai até o dia 12 de abril. Até agora, 27 casos da doença foram confirmados no Paraguai, a maioria na capital Asunción.

O Paraguai está com suas fronteiras fechadas desde o início da semana passada. Na Linha Internacional com Mato Grosso do Sul, as principais cidades fecharam as lojas e os acessos às vizinhas cidades sul-mato-grossenses foram fechados.

Nesta terça-feira (24), Édgar Melgarejo, diretor da Dinac (Direção Nacional de Aeronáutica) – órgão equivalente à Anaac no Brasil – que estão suspensos até o dia 12 de abril todos os voos comerciais e privados que chegariam ao Aeroporto Internacional Silvio Pettirossi, na capital, para evitar a propagação do novo coronavírus.

Melgarejo afirmou que a medida não afeta voos de emergência, de auxílio e de resgate. Aeronaves com alimentos e medicamentos e voos para resgatar cidadãos estrangeiros que estão no Paraguai também não são afetados pela determinação.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário