A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019

17/12/2018 11:15

Com prefeitura em crise, Délia Razuk anuncia reforma administrativa

Prefeitura anunciou que secretários colocaram cargos à disposição; pastas devem ser extintas para cortar gastos

Helio de Freitas, de Dourados
Prefeita Délia Razuk vai juntar secretarias para segunda parte do mandato (Foto: A. Frota/Divulgação)Prefeita Délia Razuk vai juntar secretarias para segunda parte do mandato (Foto: A. Frota/Divulgação)

A prefeita de Dourados Délia Razuk (PR) prepara uma reforma administrativa que deve incluir extinção de cargos e fusão secretarias na administração pública da segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul. O objetivo é cortar gastos e ter fôlego financeiro para os dois últimos anos do mandato.

Em nota encaminhada nesta segunda-feira (17) pela assessoria de comunicação, Délia informou que equipe técnica elabora um projeto de lei com mudanças na estrutura e funcionamento administrativo.

A proposta será encaminhada nos próximos dias à Câmara de Vereadores, onde a prefeita perdeu maioria após a prisão e afastamento dos vereadores Pedro Pepa (DEM) e Pastor Cirilo Ramão (MDB). Os substitutos deles, Toninho Cruz (PSB) e Marcelo Mourão (PRP) votaram com a oposição na eleição da Mesa Diretora da Câmara.

Na manhã de hoje, Délia discutiu a reforma com secretários e diretores. Segundo a assessoria, todos colocaram os cargos à disposição para deixar a prefeita à vontade para as mudanças.

“A ideia é ajustar a máquina administrativa, adequando-a à realidade financeira e política do município. Temos dois anos ainda pela frente precisamos preparar o município para o futuro. Daí a necessidades de mudanças”, disse Délia Razuk.

Crise e corrupção – Neste ano, a Prefeitura de Dourados enfrentou dificuldade financeira para manter serviços públicos. A buraqueira tomou conta as ruas e as únicas livres dos buracos foram as avenidas centrais, recapeadas pelo governo do Estado.

A prefeitura também foi sacudida por operações do Ministério Público. No dia 31 de outubro, o braço direito da prefeita, então secretário de Fazenda João Fava Neto, foi preso acusado de chefiar o esquema de corrupção envolvendo licitações.

Além dele, outro homem forte na equipe de Délia, o então diretor de licitação Anilton Garcia de Souza, e a ex-secretária de Educação e vereadora aliada Denize Portolann (PR) foram presos.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions