A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

14/02/2016 12:36

Começa amanhã operação para coibir comércio ilegal de roupas em municípios

Caroline Maldonado
Roupas de origem nacional e estrangeira devem conter informações obrigatórias (Foto: Marcelo Calazans)Roupas de origem nacional e estrangeira devem conter informações obrigatórias (Foto: Marcelo Calazans)

Amanhã (15) fiscais da AEM (Agência Estadual de Metrologia) começam a “Operação Especial Verão” para coibir o comércio ilegal de roupas em Dourados, Caarapó e Itaporã. Até sexta-feira (19), os agentes vão conferir se estão à venda produtos que oferecem risco à saúde dos consumidores e se as roupas contêm as informações fiscais e de consumo necessárias e obrigatórias.

Segundo o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck, as operações da AEM objetivam proporcionar tranquilidade ao consumidor no momento da compra e a presença do selo do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) dá segurança aos consumidores.

“Os técnicos da agência fazem o trabalho in loco para verificar se os produtos colocados à venda para a população estão de acordo com a legislação e, em seguida, relatam as inconformidades e encaminham as orientações e procedimentos necessários aos comerciantes”, comenta o secretário.

As roupas de origem nacional e estrangeira devem conter informações obrigatórias, em língua portuguesa, com nome, razão social ou marca registrada; além de identificação fiscal do fabricante nacional ou do importador; país de origem; nome das fibras têxteis ou filamentos têxteis; tratamento de cuidado para conservação; indicação de tamanho.

Denúncias e esclarecimentos sobre a venda de roupas podem ser registrados por meio da Ouvidoria da AEM, gratuitamente, pelo telefone 0800 675220 ou pelo e-mail ouvidoria@aem.ms.gov.br



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions