A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

24/05/2016 14:09

Consideradas grupos de risco, de cada duas gestantes só uma tomou vacina

Mulheres grávidas e que tiveram parto recente foram as que menos procuraram vacina contra a gripe em Dourados, mas ainda podem se vacinar; crianças e índios também não atingiram e meta

Helio de Freitas, de Dourados
Campanha continua em Dourados, para vacinar gestantes, índios e crianças (Foto: A. Frota)Campanha continua em Dourados, para vacinar gestantes, índios e crianças (Foto: A. Frota)

As gestantes e mulheres que tiveram bebê a menos de 45 dias foram as que menos procuraram os postos de saúde de Dourados durante a campanha de vacinação contra a gripe, encerrada sexta-feira (20) em todo o país. Das 2.838 gestantes da cidade que deveriam tomar a vacina, apenas 52% foram imunizadas até sexta. Entre as puérperas, a cobertura foi de 58,24%.

Em terceiro lugar com menos cobertura aparecem as crianças de seis meses a menores de cinco anos, conforme balanço repassado hoje ao Campo Grande News pelo departamento de imunização da Secretaria de Saúde do município. A cobertura desse grupo de risco ficou em 67%.

Embora o município tenha superado a meta geral, imunizando 89,53% de todos os grupos de risco, a cobertura também não atingiu o número esperado entre a população indígena. Apenas 72% do total esperado foi vacinado até sexta-feira.

Em todos os grupos, a Secretaria de Saúde de Dourados pretendia vacinar pelo menos 80% do total.

A gerente de Imunização da Secretaria de Saúde, Carla Cristina Ribeiro, informou que as maiores coberturas foram entre os trabalhadores da saúde, com 50% acima da meta, e idosos, com 124% de imunização. Isso ocorre porque a saúde pública pretendia vacinar um determinado número, mas o total de pessoas desses dois grupos que procuraram as unidades superou o esperado.

Carla Cristina explicou que as unidades de saúde de Dourados continuam imunizando gestantes e mulheres até 45 dias após o parto. Crianças estão sendo vacinadas nas unidades que ainda tenham doses da vacina. A imunização também continua nas aldeias.

“Crianças de seis meses a menores de cinco anos que neste ano tomaram a primeira dose da vacina já podem tomar a segunda dose. Quem tomou no ano passado não precisa da segunda dose”, explicou a enfermeira.

Casos – De acordo com números da semana passada, 18 casos suspeitos de gripe transmitida pelo vírus H1N1 foram notificados em Dourados, dos quais dez foram confirmados.

Oito pessoas estão internadas no HU (Hospital Universitário) da cidade, três delas com gripe confirmada e cinco aguardando resultado de exame.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions