A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

12/09/2016 07:13

Criador de galos-índio é multado por maus-tratos e usar animais para briga

Renata Volpe Haddad
Galos estavam mutilados e eram mantidos em gaiolas extremamente pequenas. (Foto: PMA/Divulgação)Galos estavam mutilados e eram mantidos em gaiolas extremamente pequenas. (Foto: PMA/Divulgação)

Jancy Cley Rocha, 42, foi multado acusado de manter 15 animais domésticos da espécie galo-índio para briga. As rinhas aconteciam na casa do homem que tinha toda estrutura comum para os atos, como pátio aberto com piso cimentado, bancos e estruturas circulares de metal conhecidas como arenas. O caso aconteceu em Aparecida do Taboado, distante 481 km de Campo Grande.

A PMA (Polícia Militar Ambiental) recebeu denúncias de que uma rinha funciona na casa do homem e que os galos de briga eram mantidos em situação de maus-tratos.

Os militares foram até o local na manhã de ontem (11) e confirmaram a veracidade das denúncias, sendo que os animais eram mantidos confinados individualmente em gaiolas extremamente pequenas, com restrição de movimentos, privação de luz solar e circulação aérea inadequada.

Também foi constatado que os galos tinham cicatrizes de ferimentos na crista e peito. Todas as aves estavam mutiladas, com as esporas cortadas e sem as penas nas coxas, pescoço e embaixo das asas, o que caracteriza popularmente as rinhas de galo.

O homem justificou que cria os galos para reprodução e negou os crimes. Ele afirmou ainda que as mutilações e cicatrizes nos animais são necessárias para que os galos não machuquem as galinhas durante o cruzamento.

Jancy foi encaminhado à delegacia de Polícia Civil do município juntamente com os animais e materiais apreendidos. Ele vai responder por crime ambiental de maus-tratos a animais, além de ser multado em R$ 7,5 mil.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions