A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

05/08/2016 13:09

Criança indígena foi morta com tiro acidental disparado por adolescente

Morte ocorreu na fazenda Novilho, uma das áreas ocupadas por índios no município de Caarapó

Helio de Freitas, de Dourados

A pessoa indígena que morreu ontem em Caarapó, a 283 km de Campo Grande, foi uma menina de 9 anos, vítima de um disparo acidental feito por um adolescente, também índio, de 14 anos de idade. Ontem surgiram boatos de que a morte teria ocorrido em outro confronto com fazendeiros, já que os índios ocupam 11 propriedades nos arredores da aldeia Tey Kuê e outros dois ataques contra os guarani-kaiowá foram registrados desde junho.

De acordo com o boletim de ocorrência, Leiviane Mendes Agueiro morreu no final da tarde de após ser atingida acidentalmente por um disparo de uma espingarda que era manuseada pelo adolescente.

A morte ocorreu na fazenda Novilho, uma das propriedades ocupadas em junho pelos índios. Policiais civis foram ao local com a perícia, mas a arma não foi espingarda. Não há informação se o adolescente foi apreendido.

Outra morte – No dia 14 de junho, o agente de saúde indígena Clodiodi dos Santos, 26, morreu durante ataque de fazendeiros após a ocupação da fazenda Yvu. Outros seis índios ficaram feridos. Além da Yvu e da Novilho, os índios ocupam a fazenda Santa Maria e oitos sítios pequenos.

Em julho, os índios que ocupam as propriedades rurais sofreram novo ataque a tiros, e segundo o Cimi um homem de 32 anos e dois adolescentes, de 15 e 17 anos foram atingidos pelos disparos, supostamente feitos por seguranças de fazendeiros.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions