ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, DOMINGO  05    CAMPO GRANDE 26º

Interior

Depois de cavar túnel, dez presos fogem de cela em delegacia

Os suspeitos são procurados pela polícia por toda a região. Ainda não há informações de internos recapturados

Por Geisy Garnes | 23/07/2018 11:29
Delegacia de Polícia Civil de Aquidauana (Foto: O Pantaneiro )
Delegacia de Polícia Civil de Aquidauana (Foto: O Pantaneiro )

Dez presos fugiram de uma das cela da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Aquidauana na madrugada desta segunda-feira (23). Segundo informações preliminares, os presos escaparam após cavarem um túnel até o pátio da unidade policial.

Segundo o Jornal Notícias do Estado, os suspeitos começaram a cavar o túnel pelo “boi” ou “bacia turca” - buraco no chão usado pelos presos para fazer as necessidades fisiológicas - até chegarem ao pátio.

A reportagem tentou contato com a delegado titular da unidade, Eder Oliveira Moraes e foi informada de que todas as equipes estão empenhadas na recaptura dos foragidos.

Detalhes sobre a fuga não foram divulgados e a informações oficiais são de que nenhum dos internos foi encontrado até o momento, no entanto, sites locais divulgaram que Josivaldo Arevalo Avalos foi recapturado pela Polícia Militar fugindo em sentido a Miranda. 

Estão foragidos: Ademir Arroaba de Souza (preso em 27 de junho por furto), Alex Bruno Fogaça (preso em 21 de maio por homicídio), Jeferson Augusto (presos em 7 deste mês por furto), Josivaldo Arevalo Avalos (preso desde 18 deste mês, por furto), Marcos de Arruda Santana (preso em 20 deste mês, por furto), Renato Correa (preso em 11 deste mês, por uso de documento falso), Tiago da Silva Rocha (evadido da Gameleira e recapturado no dia 21 deste mês), Vinicius R. Rodrigues de Oliveira (preso no dia 15 deste mês por furto), Waterson Ozório (preso no dia 19 deste mês, por tráfico de drogas) e Walisson Renato G. Fernandes (estava na unidade desde 18 deste mês).

Passagens

Alex Bruno Fogaça foi preso no dia 21 maio pelo envolvimento na morte Sivaldo da Silva Caires, o "Dica". O crime ocorreu em 22 de fevereiro deste ano, quando Alex e o irmão Júnior Reis Fogaça usaram uma espingarda para assassinar a vítima e ferir Marcos Mena, mais conhecido como "Estranho". Segundo testemunhas, os irmãos teriam um desavença antiga com Sivaldo.

Jeferson Augusto estava na delegacia desde o dia 7 deste mês, em virtude a um mandado de prisão por furto, mas em agosto do ano passado foi preso por tráfico de drogas e uso de documento falso pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) de Dourados.

O suspeito e um comparsa tentaram levar um carro carregado de maconha para o Paraguai, mas foram detidos e confessaram a polícia ser integrantes do PCC (Primeiro Comando da Capital). Na época, Jeferson tinha saído há três meses do presídio de Taubaté, interior de São Paulo, onde cumpriu pena por assalto.

Tiago da Silva Rocha estava foragido do Centro Penal Agroindustrial da Gameleira quando foi encontrado no município a 135 quilômetros da Capital. Desde o dia 21 deste mês ele cumpria pena na unidade policial. Em março de 2015 o suspeito foi preso com outros cinco comparsas pelo roubo a várias residências em Nova Andradina.

Entre os crime, a quadrilha foi responsabilizada pelo assalto ao uma residência de onde foram levados joias em ouro com pedras preciosas, aparelhos de TVs, telefones celulares, um veículo Ford/Edge, que seria levado para o Paraguai. O grupo ainda foi identificado como autor de pelo menos outros dois roubos na época.

Vinicius Roberto Rodrigues de Oliveira, de 19 anos, foi preso no dia 15 deste mês como integrante de um quadrilha especializada em arrombar agências bancárias em Mato Grosso do Sul. O grupo de pelo menos sete pessoas foi detido após invadirem uma agência de Miranda.

Segundo investigações do Garras (Delegacia de Repressão de Roubo a Banco, Assalto e Sequestros), em parceria com policiais civis de Miranda e Jardim, Vinicius foi o responsável por monitorar a delegacia de Polícia Civil da cidade durante o crime.

Já Waterson Ozório é apontado pela polícia como um dos envolvidos no latrocínio - roubo seguido de morte - do empresário Ronaldo dos Santos Batista, de 38 anos. A vítima foi assassinada no dia 19 de junho de 2017, em Anastácio.

Dois adolescentes de 17 anos confessaram ter matado para roubar o veículo do empresário. Ozório responde pela receptação da Saveiro roubado pelos autores do crime e em maio ganhou a liberdade. Menos de dois meses depois, no dia 19 deste mês, acabou novamente preso, desta vez por tráfico de drogas e dirigir sem habilitação. Ele estava em uma cela da delegacia desde então.

Confira a galeria de imagens:

  • Ademir Arroaba de Souza
  • Alex Bruno Fogaça
  • Jeferson Augusto
  • Josivaldo Arevalo Avalos
  • Marcos de Arruda Santana
  • Renato Correa
  • Tiago da Silva Rocha
  • Vinicius Roberto Rodrigues de Oliveira
  • Walerson Ozorio
  • Walisson Renato Gonçalves Fernandes
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário