ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SEGUNDA  30    CAMPO GRANDE 34º

Interior

Diretora e professor são demitidos por falsificação e enriquecimento ilícito

Resultado de Comissão Processante foi divulgado nesta sexta-feira no Diário Oficial do Estado

Por Gabriel Neris | 11/09/2020 11:53
Escola de Ponta Porã onde trabalhavam professor e diretora demitidos (Foto: Divulgação)
Escola de Ponta Porã onde trabalhavam professor e diretora demitidos (Foto: Divulgação)

Foi publicada na edição desta sexta-feira (11) do Diário Oficial do Estado as demissões de Eunice Guilherm de Araújo e Holser Prieto Souza por falsidade de documentos para qualificação na rede pública de ensino e enriquecimento ilícito, em Ponta Porã, a 323 km de Campo Grande.

De acordo com o inquérito aberto pelo Ministério Público Estadual, em 2015, Eunice, então diretora da Escola Estadual Pedro Afonso Pereira Goldoni, no distrito de Sanga Puitã, informou elevação de grau de Holser de professor leigo para graduado, utilizando cópia falsa do histórico escolar de outra pessoa, fornecida pela UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), fazendo com que o Estado passasse a pagasse a pagar valores indevidos por seis meses.

No Portal da Transparência do Estado, o salário fixo de Holser à época foi de R$ 5,1 mil.

O Diário Oficial traz o relatório final da Comissão Processante instaurado na SED (Secretaria Estadual de Educação).

Além das demissões, a publicação assinada pelo controlador-geral do Estado, Carlos Eduardo Girão de Arruda, também prevê o ressarcimento aos cofres públicos.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário