ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, SÁBADO  04    CAMPO GRANDE 25º

Interior

Dono de mecânica é preso após furar semáforo e atropelar adolescente de 14 anos

A menina foi arremessada por vários metros. Em estado grave, precisou ser transferida para hospital da Capital

Por Geisy Garnes | 27/10/2021 18:45



Dono de uma oficina mecânica de Costa Rica – cidade a 305 quilômetros de Campo Grande – foi preso por atropelar uma ciclista de 14 anos ao dirigir bêbado e em alta velocidade pela Avenida José Ferreira da Costa. A menina foi socorrida em estado grave, com perfuração no pulmão e lesão na cabeça e precisou ser transferido para Santa Casa da Capital.

O acidente ocorreu no fim da tarde de ontem. O empresário conduzia uma Toyota Hilux em alta velocidade pela avenida e segundo investigações policiais despeitou o semáforo e atropelou a adolescente, que pedalava de maneira regular. Com o impacto, a ciclista foi arremessada por vários metros.

Sem prestar socorro a menina, o empresário fugiu. A adolescente foi socorrida por outros motorista, sofreu diversas fraturas, lesões e até perfuração no pulmão. A gravidade do seu estado de saúde fez com que fosse transferida com urgência para a Santa Casa de Campo Grande.

A bicicleta em que a vítima estava também foi apreendida (Foto: Divulgação)
A bicicleta em que a vítima estava também foi apreendida (Foto: Divulgação)

Imediatamente a Polícia Civil da cidade foi avisada. Até então, o autor ainda era desconhecido. Nesta quarta-feira (27), investigadores do SIG (Setor de Investigações Gerais) conseguiram imagens de câmeras de segurança instalada em comércios da avenida e a partir disso, identificaram o suspeito. Descobriram também que minutos antes da colisão, o motorista estava ingerido bebida alcoólica em um posto de combustível do município.

Em buscas, encontraram o suspeito em sua oficina mecânica, que fica na saída da cidade para Chapadão do Sul. Para os policiais, o empresário confessou ter atropelado a adolescente e revelou que a caminhonete estava escondida em sua casa. O veículo foi localizado e estava com o para-choque e um dos faróis quebrados.

O veículo foi apreendido e periciado. Foi descoberto então que, além dos danos causados no atropelamento, a camionete havia sido submetida a “chipagem”, uma reprogramação feita para dar mais potência e velocidade ao motor.

Diante de todas as provas – vídeos, testemunhas e da própria confissão e veículo – o empresário foi preso em flagrante por excesso de velocidade, dirigir após ingerir bebida alcoólica, por não respeitar a sinalização, evasão do local de crime e por fim, por modificação do veículo, por meio de chipagem.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário