ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SÁBADO  22    CAMPO GRANDE 30º

Interior

Dupla morta pelo DOF tinha explosivos usados em assaltos a carro-forte

Integrantes de facção, Ageu de Souza Torres e Rafael Rodrigues Alves estavam escondidos em Itaporã

Por Helio de Freitas, de Dourados | 27/03/2024 17:55
Área isolada pela polícia em frente à casa onde foram encontrados explosivos (Foto: Divulgação)
Área isolada pela polícia em frente à casa onde foram encontrados explosivos (Foto: Divulgação)

Material explosivo utilizado em roubos a agências bancárias, caixas eletrônicos e carros-fortes foi encontrado na casa usada como esconderijo pelos dois homens mortos hoje (27) em confronto com policiais do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) em Itaporã, a 234 km de Campo Grande.

Equipe do Bope (Batalhão de Operações Especiais) se deslocou da Capital até Itaporã para neutralizar o material, chamado de emulsão explosiva e popularmente conhecido com dinamite.

Os dois mortos foram identificados como Ageu de Souza Torres, 55, o “Negrete”, e Rafael Rodrigues Alves, 25. Dono de extensa ficha criminal por assaltos em São Paulo e Mato Grosso do Sul, Ageu era integrante do PCC (Primeiro Comando da Capital) e estava foragido do Centro Penal de Campo Grande. A polícia ainda não informou se Rafael tinha antecedentes.

Além dos explosivos, policiais do DOF apreenderam as duas armas usadas pelos suspeitos e pertences levados durante o assalto ocorrido sexta-feira (22) em uma chácara no município de Itaporã. A picape Fiat Strada roubada tinha sido encontrada pela Polícia Militar abandonada no distrito de Panambi, em Dourados, no mesmo dia do crime.

Ageu de Souza Torres, o “Negrete”, quando foi preso em Dourados, em 2015 (Foto: Sidnei Bronka)
Ageu de Souza Torres, o “Negrete”, quando foi preso em Dourados, em 2015 (Foto: Sidnei Bronka)

O confronto – Nesta quarta-feira, policiais do DOF receberam informação através do Disque Denúncia de que os autores do roubo estariam em uma residência na região do cemitério de Itaporã.

Equipe deslocou até o imóvel, mas foi recebida a tiros. Os policiais revidaram à agressão. Rafael Rodrigues Alves foi atingido e morreu no local. “Negrete” fugiu para uma plantação de milho. Durante a perseguição, segundo o DOF, ele atirou novamente contra os policiais, foi atingido e também morreu.

Segundo o DOF, “Negrete” estava foragido desde janeiro deste ano. Em 1997, ele foi preso por policiais do DOF junto com Wanderson Nilton de Paula Lima, o “Andinho do PCC”, por assalto a uma agência bancária em Deodápolis.

Em fevereiro de 2015, Ageu de Souza Torres e outros cinco bandidos foram presos acusados de série de assaltos a residências em Dourados. Ele foi apontado como líder do bando e na época estava foragido da Justiça de São Paulo, onde tinha passagens por assalto a banco.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas  redes sociais.

Nos siga no Google Notícias