A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Setembro de 2019

08/12/2017 10:55

Em balanço de um ano, Regional de Ponta Porã é apontado como modelo de gestão

Paulo Nonato de Souza
Fachada do Hospital Regional de Ponta Porã, uma nova realidade, segundo o Instituto Gerir (Foto: Aquivo)Fachada do Hospital Regional de Ponta Porã, uma nova realidade, segundo o Instituto Gerir (Foto: Aquivo)

O modelo de gestão do Hospital Regional José de Simone Netto, de Ponta Porã, foi apresentado nesta sexta-feira (8) pelo Instituto Gerir, organização social que atua na administração de hospitais públicos, como exemplo de operacionalidade consolidada na área da saúde em Mato Grosso do Sul.

No balanço de um ano e três meses à frente do Hospital Regional de Ponta Porã, o Instituto Gerir diz que a realidade atual da unidade de saúde mostra resultados positivos com os investimentos feitos na qualificação do corpo clínico e demais funcionários, reforma de toda a estrutura, desde recepção e maternidade, passando pela lavanderia, cozinha, refeitório, lactário, corredores, enfermarias da maternidade e da clínica médica e laboratório.

Todo o hospital ganhou climatização e a recepção social foi separada do Pronto-Socorro com TVs e assentos para a comodidade de pacientes e visitantes. Foi montada uma clínica obstétrica equipada com aparelhos que auxiliam mães, equipe de enfermeiros obstetras e médicos desde a gestação até o parto.

Segundo o Gerir, a manutenção de todos os setores passou a ser realizada 24 horas por dia e foram adquiridos novos materiais cirúrgicos e equipamentos para atender a demanda e melhorar a qualidade do serviço oferecido, como as seladoras utilizadas na Central de Materiais Esterilizados e os carrinhos de emergência disponíveis em cada uma das enfermarias do hospital.

Paciente cercado por membros do corpo clínico do Hospital Regional de Ponta Porã (Foto: Divulgação)Paciente cercado por membros do corpo clínico do Hospital Regional de Ponta Porã (Foto: Divulgação)

Além disso, diz o balanço, em março deste ano foram inaugurados 10 leitos de UTI, uma reivindicação antiga da população. Antes, os casos mais graves tinham que ser encaminhados para outras cidades, como Dourados e Campo Grande. Desde então, ou seja, entre março e outubro,
186 pacientes foram internados na UTI no Hospital Regional de Ponta Porã, revelam os dados divulgados pelo Instituto Gerir.

Histórico - No período de agosto de 2015 a julho de 2016, antes da administração do Instituto Gerir, foram realizadas em média 344 internações/mês e 10.150 procedimentos/mês. Já após o Instituto Gerir, foram realizadas entre agosto de 2016 e julho de 2017, média de 499 internações e 12.830 procedimentos ao mês.

De agosto de 2016 a julho de 2017, a partir da administração do Instituto Gerir, foram realizadas 2.754 cirurgias, entre cirurgias gerais, ortopédicas e gineco-obstétricas, o que corresponde a 115 % a mais o número de cirurgias com relação ao período que o Hospital estava sob gestão municipal, tendo realizado, de agosto de 2015 a julho de 2016, 1.280 cirurgias.

Para atender a demanda reprimida, o Instituto Gerir, com o apoio do Governo do Estado e prefeituras da região de fronteira, organizou um mutirão denominado “Saúde Já”. Neste mutirão da saúde foram realizadas 223 cirurgias (cirurgia geral, laqueadura e oftalmológica) e 2630 procedimentos, entre eles tomografia, ultrassonografia, endoscopias, colonoscopias e consultas.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions