ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SEXTA  14    CAMPO GRANDE 31º

Interior

Em nova fase, Operação Basalto II destrói 124 toneladas de maconha

Ação é desenvolvida pela Senad no Paraguai e pelo Exército Brasileiro em território sul-mato-grossense

Por Helio de Freitas, de Dourados | 25/04/2024 14:59
Militar paraguaio arrasta bolsas de maconha para incineração no meio da mata (Foto: Divulgação)
Militar paraguaio arrasta bolsas de maconha para incineração no meio da mata (Foto: Divulgação)

Pelo menos 124 toneladas de maconha já foram destruídas na segunda fase da Operação Basalto, desencadeada pela Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) no lado paraguaio da fronteira com Mato Grosso do Sul.

O Exército Brasileiro também desenvolve ação de mesmo nome simultaneamente, mas a corporação só vai falar do trabalho em território nacional em entrevista coletiva na segunda-feira (29), em Ponta Porã.

De acordo com a Senad, a primeira etapa da operação destruiu 29 hectares da erva na Colônia San Luis, nos arredores de Pedro Juan Caballero, cidade-gêmea de Ponta Porã (MS) e capital do departamento de Amambay.

Coordenado pelo Ministério Público daquele país, o trabalho de campo tem apoio envolve agentes especiais da Senad e equipes da FTC (Força-Tarefa Conjunta), grupo de elite das Forças Amadas paraguaias.

Somente as roças cortadas na ponta do facão e incineradas ali mesmo, produziriam pelo menos 87 toneladas de maconha pronta para o consumo. Já em 12 acampamentos improvisados no meio da mata, as equipes encontraram mais 37 toneladas da erva já processada e pronta para o consumo.

Conforme a agência paraguaia, outras incursões ocorrem ao longo dos próximos dias para intensificar para erradicar lavouras de maconha e centros de processamento da droga.

Apesar de as ações se mostrarem pouco eficientes, Brasil e Paraguai defendem a continuidade do trabalho de eliminação das lavouras como forma de causar prejuízo financeiro aos traficantes.

Há quase 25 anos o Paraguai combate as roças de maconha na fronteira com Mato Grosso do Sul e a cada ano as apreensões crescem em território brasileiro. Atualmente, facções brasileiras controlam o cultivo e distribuição da erva na linha internacional.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias