ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEGUNDA  27    CAMPO GRANDE 14º

Interior

Estado irá pagar R$ 5 mil por deixar homem preso por quase 2 anos a mais

Homem que cumpre detenção em Coxim teve pena aumentada por erro no cálculo total da condenação

Por Gabriela Couto | 22/02/2024 21:47
Fachada de um dos prédios da Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul, em Campo Grande, com fila de pessoas aguardando atendimento (Foto: Arquivo/Marcos Maluf)
Fachada de um dos prédios da Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul, em Campo Grande, com fila de pessoas aguardando atendimento (Foto: Arquivo/Marcos Maluf)

A Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul ganhou a ação de indenização contra o Estado por ter deixado um homem preso de forma irregular durante 1 ano e 7 meses, em Coxim, a 253 km de Campo Grande.

O preso irá receber R$ 5 mil por danos morais. O detento contou com o trabalho do defensor público, Cristiano Ronchi Lobo, para conseguir o direito de indenização.

O homem foi condenado a cumprir penas privativas de liberdade em 5 anos e 4 meses de reclusão e 2 anos e 7 meses de reclusão, respectivamente, totalizando uma pena de 7 anos e 11 meses.

Porém, o cálculo da pena total a ser cumprida estava incorreto, sendo erroneamente registrado como 10 anos e 8 meses.

"O relatório da situação processual executória do assistido encontrava-se completamente equivocado, tanto em razão da quantidade de pena quanto da data base para a progressão do regime de cumprimento", detalhou o defensor.

Após a verificação dos fatos, o homem teve a progressão do regime de pena para o semiaberto, 1 ano e 7 meses depois da data em que efetivamente lhe era de direito.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias