A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017

14/04/2015 22:47

Ex-ordenador de despesas nega envolvimento em fraude de concursos

Daniel Machado

Após a vice-prefeita de Rochedo, Sandra Alencar (DEM) contestar a informação de que estaria envolvida em um sistema que fraudava resultados de concursos públicos para favorecer parentes, agora foi a vez de Gilson Sandim Rezende (também citado em denúncias) se posicionar.

Em contato com o Campo Grande News, Rezende informou que não é ordenador de despesas da prefeitura de Rochedo desde 31 de julho de 2014, quando se licenciou do cargo público, e por esse motivo não teria ligação alguma com casos de nepotismo ou qualquer outro processo de beneficiamento de parentes na administração municipal daquela cidade.

“Esse concurso foi realizado no final de 2014 ou início deste ano, quando eu já havia me licenciado. Tenho inclusive a publicação no Diário Oficial para provar. Me mudei com a família para Campo Grande e até transferi meu título para cá, ou seja, não tenho mais nenhuma ligação com a prefeitura municipal de Rochedo”, argumentou.

Entenda o caso – Ontem (13) alguns candidatos ao concurso da Prefeitura de Rochedo, realizado pela empresa Idagem, se manifestaram em frente ao prédio da Prefeitura de Rochedo, pedindo o fim do nepotismo no órgão público, investigação e justiça e os nomes do prefeito João Cordeiro (PMDB), da vice-prefeita, Sandra Alencar, do vereador Geraldo Arantes (PDT) e do ex-ordenador de despesas, Gilson Sandim Rezende, foram citados.

Os denunciantes alegaram que ao todo 15 parentes desses políticos teriam sido aprovados irregularmente. O MPE/MS (Ministério Público do Estado) informou que irá investigar supostas irregularidades.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions