ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  10    CAMPO GRANDE 26º

Interior

Exército faz barreira perto de distrito que teve 1º caso de coronavírus

Controle foi montado pelos militares no distrito de Sanga Puitã, em Ponta Porã, ao lado de Sanja Pytã, onde foi confirmado caso

Por Helio de Freitas, de Dourados | 04/06/2020 13:41
Militares brasileiros em barreira sanitária entre Sanga Puitã (MS) e Sanja Pytã, no Paraguai (Foto: Direto das Ruas)
Militares brasileiros em barreira sanitária entre Sanga Puitã (MS) e Sanja Pytã, no Paraguai (Foto: Direto das Ruas)

Militares brasileiros reforçaram nesta quinta-feira (4) a barreira para controle e fiscalização de veículos no distrito de Sanga Puitã, município de Ponta Porã, um dia após ser confirmado o primeiro caso do novo coronavírus em Sanja Pytã, povoado que fica do lado paraguaio da fronteira.

Em Ponta Porã, conforme o boletim estadual divulgado hoje de manhã, são 35 casos confirmados de covid-19. Já no Paraguai, o número de infectados pelo vírus é menor que o total de Mato Grosso do Sul. Com mais 16 confirmados hoje, o país, de 7 milhões de habitantes, tem 1.086 infectados, sendo que 511 já estão recuperados e 11 pessoas morreram em decorrência da doença.

Em quarentena há 86 dias, o Paraguai é apontado como bom exemplo na América do Sul na luta contra a covid-19. As fronteiras do país estão fechadas e todos os cidadãos paraguaios que regressam de outros países são levados para albergues onde ficam em isolamento por 14 dias.

Hoje, o ministro do Interior Euclides Acevedo afirmou que a segunda fase da quarentena inteligente que deveria terminar no dia 14 vai ser estendida por mais uma semana, até dia 21 deste mês. Com isso, o toque de recolher em que é proibido sair nas ruas continua das 21h às 5h.