A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

18/12/2017 13:44

Famílias de sequestrados por terroristas distribuem alimentos

Helio de Freitas, de Dourados
Moradores de Sanja Puitã, na fronteira com MS, se aglomeram para receber alimentos (Foto: Porã News)Moradores de Sanja Puitã, na fronteira com MS, se aglomeram para receber alimentos (Foto: Porã News)

Por exigência do EPP (Exército do Povo Paraguaio), familiares de sequestrados pelo grupo terrorista começaram hoje (18) a distribuir alimentos a moradores pobres de Sanja Puitã, povoado paraguaio vizinho de Sanga Puitã, distrito que faz parte do município de Ponta Porã.

O chefe de polícia do departamento (equivalente a estado) de Amambay, comissário Fabian Lezcano, confirmou ao site Porã News que o grupo armado teria ordenado aos parentes dos colonos sequestrados que distribuíssem 25 mil dólares em alimentos para os moradores de Zanja Puitã.

Segundo o comissário, a entrega está sendo feita por um caminhão com placa do departamento de San Pedro, onde atua o grupo terrorista. Os beneficiados são agricultores pobres, identificados através de um levantamento feito pelos próprios familiares dos sequestrados. Policiais de Pedro Juan Caballero acompanham a entrega para evitar tumulto.

O EPP teria exigido das famílias dos sequestrados a distribuição dos alimentos em bairros pobres da capital, Assunção, e em outros três povoados nos arredores de Concepción, cidade paraguaia ao lado do Rio Paraná, na fronteira com a Argentina.

Entre as pessoas mantidas em poder do grupo terrorista estão os colonos Franz Hiebert e Bernhard Blatz, sequestrados há 120 dias no departamento de São Pedro.

As doações teriam sido exigidas dos familiares deles, segundo a polícia, como condição para a libertação dos agricultores, que são da comunidade Menonita, uma ordem religiosa europeia.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions