ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 28º

Interior

Fazendeiro é multado em R$ 36 mil por transformar voçoroca "gigante" em lixão

Cratera tinha 255 metros de comprimento, por 15 metros de largura e três metros de profundidade

Por Adriano Fernandes | 25/03/2021 23:37
Vista aérea da área degrada pelo fazendeiro. (Foto: PMA)
Vista aérea da área degrada pelo fazendeiro. (Foto: PMA)

Um fazendeira, de 75 anos, que fez de uma voçoroca um lixão foi multado em R$ 36 mil em Mundo Novo, cidade a 476 quilômetros de Campo Grande. Por conta da falta de conservação do solo formou-se uma cratera com 255 metros de comprimento, por 15 metros de largura e três de profundidade e com diversas ramificações.

O processo erosivo atingiu o lençol freático e causou a degradação de área protegida de preservação permanente de matas ciliares, favorecendo o escoamento de sedimento para um córrego que corta a propriedade, causando seu assoreamento.

Os policiais militares ambientais ainda verificaram no local que, ao invés de realizar um projeto de recuperação da área degradada, o proprietário estava lançando vários tipos de resíduos, desde galhadas, resíduos de construção civil e até domésticos, como sofás, televisões, entre outros no local. A PMA determinou a interdição da área para proteção e recuperação, com proibição de atividades agrícolas e pecuárias.

O fazendeiro é residente em Guaíra (PR). Ele foi autuado administrativamente e multado em R$ 36 mil pelos danos ambientais encontrados na propriedade. Ele também responderá por crime ambiental de destruir área de preservação permanente. Se condenado por este crime, poderá pegar pena de um a três anos de detenção. O proprietário também foi notificado a apresentar um Projeto de Recuperação de Área Degradada e Alterada (PRADA) junto ao órgão ambiental e a remover todos os resíduos do local.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário