ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MARÇO, SEGUNDA  04    CAMPO GRANDE 27º

Interior

Foragido da Justiça, chefe do PCC é preso por tráfico de cocaína

Segundo a polícia, José Antonio Melo Correa, o “Zé da Sitioca”, ocupa posto importante da facção em Dourados

Helio de Freitas, de Dourados | 30/08/2022 10:59
Momento em que “Zé da Sitioca” chegava à delegacia depois de ser preso em casa (Foto: Adilson Domingos)
Momento em que “Zé da Sitioca” chegava à delegacia depois de ser preso em casa (Foto: Adilson Domingos)

Apontado pela polícia como um dos principais chefes locais da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) foi preso na noite desta segunda-feira (29) em Dourados, a 251 km de Campo Grande.

José Antonio Melo Correa, o “Zé da Sitioca”, era procurado pela Justiça por homicídio e foi autuado em flagrante por tráfico de drogas após policiais civis e militares encontrarem balança de precisão e 9 gramas de cocaína na casa dele.

“Zé da Sitioca”, de 38 anos de idade, foi apontado por investigadores como o substituto de Edson de Souza Alencar, 45, o “Edinho Cadeirante”, executado por dois pistoleiros com 28 tiros na madrugada de 10 de julho deste ano em Dourados. Edinho era apontado como o “geral” do PCC na cidade, responsável pelo chamado “tribunal do crime”.

Entretanto, fontes do sistema penitenciário informaram à reportagem que o bandido morto no mês passado ocupava posição inferior na hierarquia da facção e era subordinado a José Antonio Melo Correa.

“Zé da Sitioca” foi preso por policiais da Força Tática da Polícia Militar e agentes da Defron (Delegacia Especializada de Fronteira) na Rua Leônidas Além, no Jardim Água Boa, região sul de Dourados.

No banheiro da casa, os policiais encontraram o pacote com 9,37 gramas de cocaína e a balança de precisão. Levado para a 1ª Delegacia de Polícia, ele foi autuado em flagrante por tráfico.

A advogada de “Zé da Sitioca”, Thaisa Noronha, negou ligação de seu cliente com o tráfico de drogas. Segundo ela, a casa onde ele foi preso é da ex-mulher, onde o foragido passava as noites.

A balança de precisão teria sido apreendida na casa ao lado e seria usada pela ex-sogra de Zé para pesar comida levada para o filho dela, que está preso. No comento em que foi capturado, José Correa confessou que a balança era dele.

Nos siga no Google Notícias