ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  09    CAMPO GRANDE 13º

Interior

Horta instalada por detentos alimenta alunos e famílias carentes em Jardim

A cada 3 dias de trabalho, internos recebem 1 dia a menos de pena

Por Karine Alencar | 01/07/2022 14:42
Detentos instalando a horta no município de Jardim (Foto: Divulgação/Governo do Estado)
Detentos instalando a horta no município de Jardim (Foto: Divulgação/Governo do Estado)

Instalação para plantio de legumes e verduras realizado por detentos na cidade de Jardim, distante a 237 quilômetros de Campo Grande, tem contribuído para a alimentação saudável de alunos da rede pública da cidade e pessoas em situação de vulnerabilidade na região.

No projeto, os internos que fazem parte do regime fechado,  contam com autorização judicial para deixarem o presídio sob escolta policial, e atuarem na estruturação dos canteiros da horta, bem como os primeiros plantios, cujos procedimentos seguintes ficarão aos cuidados da instituição atendida.

A ação é desenvolvida pela Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) em Mato Grosso do Sul. A cada três dias trabalhados, o detento recebe remição de um dia de pena.

“Nosso objetivo é devolver à sociedade, de certa forma, o que é investido no sistema prisional; o foco é esse caráter retributivo, ao mesmo tempo, em que trabalhamos a ressocialização da pessoa presa, seja oferecendo ocupação produtiva e capacitação nesta área agrícola, ou mesmo incutindo estes valores de ajudar a quem mais precisa”, comenta o diretor do presídio, Júlio César Góes da Silva, idealizador do projeto.

A área já existe no Estabelecimento Penal Máximo Romero há cerca de oito anos e começou funcionando como um meio de incrementar as refeições servidas a internos e servidores, além de servir de laboratório para as constantes capacitações oferecidas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), importante parceiro da Agepen na realização de cursos profissionalizantes na unidade prisional.

Nos siga no Google Notícias