ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUINTA  18    CAMPO GRANDE 21º

Interior

Hospital diz que "não é possível afirmar" que jovem morreu após colocar piercing

Diretor técnico do Hospital da Vida, se manifestou através de nota oficial

Por Adriano Fernandes e Helio de Freitas | 12/07/2022 21:24
Andressa Souza, que morreu apenas aos 20 anos. (Foto: Reprodução/Facebook)
Andressa Souza, que morreu apenas aos 20 anos. (Foto: Reprodução/Facebook)

Em nota divulgada nesta terça-feira (12) o diretor técnico do Hospital da Vida, em Dourados, Adriano de Souza Santos, informou que não é possível afirmar se a morte da jovem Andressa Souza, de apenas 20 anos, foi causada por um piercing que ela colocou no lábio. A jovem morreu no último sábado (09) depois de ficar 24 dias internada no hospital para onde já foi transferida em estado grave de Itaporã.

No pronunciamento, Adriano explicou que a paciente deu entrada na unidade em 15 de junho, entubada e sedada, com histórico de crise convulsiva e suspeita de comprometimento neurológico grave. "Após a admissão (ela) foi atendida pelas equipes de neurocirurgia e infectologia em ambiente de UTI", diz a nota.

Depois de ser submetida à cirurgia para drenagem de abscesso cerebral, Andressa continuou sendo mantida sob cuidados intensivos até a morte, por choque séptico e encefalite. "Não é possível afirmar que a evolução do quadro clínico da paciente até o seu óbito tenha referência com a colocação do piercing", ressaltou Adriano.

O caso - Conforme a mãe, Maria Aparecida Silva Oliveira, de 47 anos, a filha começou a sentir febre e muita dor de cabeça cerca de dois meses depois de ter colocado o piercing. De Itaporã, ela foi encaminhada para o Hospital da Vida, em Dourados, para fazer diversos exames. Neles, constatou-se uma infecção que possivelmente foi causada por conta do acessório. A jovem faleceu no sábado e foi enterrada ontem em Dourados.

Nos siga no Google Notícias