A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Outubro de 2019

09/08/2019 14:51

Idoso carrega esposa em carriola para levar em posto a 3 km de casa

Ele diz que não conseguiu ambulância; prefeitura diz que há unidade mais perto da casa dele

Marta Ferreira
Idoso improvisou transporte para a mulher ir a posto de saúde aferir pressão. (Foto: Reprodução vídeo)Idoso improvisou transporte para a mulher ir a posto de saúde aferir pressão. (Foto: Reprodução vídeo)

Está viralizando nas redes sociais vídeo de quase dois minutos em que um morador de Três Lagoas, município a 338 quilômetros de Campo Grande, carrega a esposa em uma carriola para levá-la até a unidade de saúde mais próxima da casa deles. O esforço chamou a atenção de quem passava pelo trajeto e o senhor, identificado como Jurandir Ferreira Amaro, 69 anos, foi “entrevistado” por um homem.

Na conversa, diz que levaria a mulher, Maria Aparecida Freitas Amaro, 61 anos,  para aferir a pressão e que a informação da prefeitura é de que não havia ambulância para isso. O interlocutor pergunta então qual a extensão do trajeto e ele diz que são mais de 2 quilômetros.

Ele reclama, ainda, de ter sido mal atendido por alguém da prefeitura, não identificado. “Faltaram educação comigo”. Relata que a esposa tem “veia entupida” e teve um AVC (Acidente Vascular Cerebral).

O que diz a Prefeitura – Em resposta à reportagem do Campo Grande News, a Prefeitura de Três Lagoas informou que Jurandir e frequentemente atendido pelas unidades de saúde municipais.

“Nesse caso, em específico, ele prefere ser atendido na Unidade de Saúde do Novo Oeste que fica a 3 quilômetros da Casa dele, ao invés de ir na Unidade do Santa Luzia, que fica a 7 quadras”, informa a nota da prefeitura.

Segundo informado, para o atendimento a Maria, a aferição de pressão duas vezes ao dia, não há como um veículo da prefeitura buscar todas às vezes. Segundo informado, Jurandir já foi orientado diversas vezes sobre isso, mas ele insiste em ir na unidade mais longe, além de não aceitar as orientações dadas.

Diante da situação, “haja vista que ele prefere ser atendido pela Unidade de Saúde do Novo Oeste”, a Secretaria de Saúde decidiu disponibilizar uma técnica de enfermagem que vai até a casa dele para fazer o procedimento de aferição.

Maria tem uma consulta agendada e, para essa, o município informou que consegue oferecer transporte, assim como será feito.

Confira o vídeo abaixo:  

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions