ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, QUINTA  18    CAMPO GRANDE 23º

Interior

Incêndios no Pantanal forçam evacuação de escola na região do Paraguai-mirim

De acordo com o Instituto Acaia, as aulas da Escola Jatobazinho serão retomadas assim que a situação melhorar

Por Mylena Fraiha | 07/06/2024 13:49
Fumaça é avistada às margens do Rio Paraguai, próximo à Escola Jatobazinho, na região do Pantanal de Paraguai-mirim (Foto: Divulgação/IHP)
Fumaça é avistada às margens do Rio Paraguai, próximo à Escola Jatobazinho, na região do Pantanal de Paraguai-mirim (Foto: Divulgação/IHP)

A intensificação dos focos de incêndio florestal no Pantanal fez com que as chamas se aproximassem da margem do Rio Paraguai, oposta à Escola Jatobazinho, na região do Paraguai-mirim, em Corumbá, a 425 km da Capital. Como medida de segurança, os alunos foram dispensados das atividades nesta sexta-feira (7).

Mantida pela Acaia Pantanal, a escola atende 40 alunos que permanecem na instituição durante a semana, além de contar com 34 adultos envolvidos na sua operação. O Acaia Pantanal divulgou que a evacuação foi realizada para garantir a segurança e preservação da vida dos alunos e educadores. De acordo com o instituto, as aulas serão retomadas assim que a situação melhorar.

A Brigada Alto Pantanal, mantida pelo IHP (Instituto Homem Pantaneiro), estava combatendo incêndios cerca de 20 minutos acima da unidade escolar. A brigada se deslocou no final da tarde de ontem (6) para prestar apoio à escola. Depois de criar uma linha de defesa, um trabalho que levou mais de duas horas, a equipe permaneceu em alerta na região.

"Usamos nossa moto-bomba e outros equipamentos para tentar resfriar ao máximo a vegetação e o solo nas proximidades da margem. A intenção foi reduzir as chamas que seguiam em direção ao rio. Reduzir o fogo pode evitar que ele pule o rio e chegue à escola", explicou o brigadista Arilson Borges.

Brigadista da Brigada Alto Pantanal em ação de combate às chamas na região do Pantanal do Paraguai-mirim (Foto: Divulgação/IHP)
Brigadista da Brigada Alto Pantanal em ação de combate às chamas na região do Pantanal do Paraguai-mirim (Foto: Divulgação/IHP)

Combate ao incêndio - Desde que a equipe começou a atuar na linha de frente para combater o fogo na região do Paraguai-mirim nesta semana, os brigadistas já percorreram mais de 170 km. A comunidade local tem fornecido apoio em algumas atividades.

A Brigada Alto Pantanal tem realizado, desde terça-feira (4), linhas de defesa para proteger comunidades e escolas, além de combater diretamente o fogo. Entre os equipamentos utilizados pela equipe estão roçadeiras, sopradores, mais de 100 metros de mangueira, moto-bombas e embarcações fluviais.

O Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul também está com equipes espalhadas pelo Pantanal para combater os incêndios florestais. O Prevfogo (Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais) do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) está mobilizando suas equipes na região, e a Marinha do Brasil está prestando apoio em alguns combates.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias