A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 23 de Junho de 2017

29/09/2014 13:57

Jovem agride policial com a ajuda da família e, mesmo preso, ameaça se vingar

Caroline Maldonado

Um policial militar teve que ser encaminhado ao hospital depois de ser agredido por três pessoas, uma delas o homem suspeito de ter batido na esposa, em Ponta Porã, a 323 quilômetros de Campo Grande. O policial Nelson Antunes Ferreira deu voz de prisão a Eduardo Carvalho Aquino, 22 anos, que resistiu e teve apoio do pai, Inácio Aquino, 51 anos, e da irmã, Elizabeth de Carvalho Aquino, 24 anos, para agredir o policial. Nelson Antunes teve os ligamentos do joelho direito rompidos com a agressão.

Caído, Antunes deu tiro no chão para impedir que os agressores pegassem sua arma. Outro policial conseguiu imobilizar os autores, com apoio de outros agentes. Os três foram levados para a delegacia e autuados por ameaça, desacato e resistência. Eduardo responderá ainda por violência doméstica.

Caso - Tudo começou em uma competição de som automotivo, onde os familiares se divertiam. Tatiane Oliveira Pereira, 18 anos, disse à polícia que, por ciúmes, o marido começou a agredi-la verbalmente. Por conta da briga, todos foram embora e, no carro, Eduardo e a irmã Elizabeth deferiram vários socos na face dela. A moça contou que pedia socorro por onde passava, no Jardim Independência.

Alguém viu Tatiane pedindo socorro e chamou a polícia, informando que ela foi deixada em sua casa na Vila Reno. A mulher disse aos policiais que o marido levou seu filho de um ano e meio de idade, mesmo com apelo para que deixasse a criança. Os policiais ouviram a mulher e foram até residência onde estava o suspeito.

Sem se intimidar com a presença da polícia, Eduardo disse que “policia em sua casa é do portão para rua e que ninguém o colocaria na viatura”, conforme relataram os policiais. Foi então que o homem deu um ponta-pé no joelho direito do policial Antunes e continuou as agressões com ajuda dos familiares. Enquanto o outro policial tentava imobilizar os três, Antunes deu um tiro no chão para dispersar o trio. Com reforços da polícia, os três foram contidos e levados à delegacia.

Ameaças - Antunes foi levado ao Hospital Regional com várias escoriações e hematomas na face e joelho esquerdo. Já na delegacia Eduardo fez ameaças aos policiais. “Isso não vai ficar assim, você não me conhece e não sabe quem eu sou, você vai se ver com a minha família. Você não conhece minha família, eu conheço vários policiais”, disse Eduardo, segundo o boletim de ocorrência. 

Ladrão rouba cerca de R$ 20 mil em assalto a loja de joias e presentes
Uma loja de joias e presentes foi assaltada na tarde desta quinta-feira (22) em Itaporã – município distante cerca de 227m quilômetros de Campo Grand...
Pedreiro morre após cair de torre construída por Sisfron na fronteira
O pedreiro Agácito Mautesco, 45 anos, nascido no Paraná, morreu na manhã desta sexta-feira (23) após cair de uma altura de aproximadamente 30 metros ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions