A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 23 de Setembro de 2017

19/11/2016 19:12

Justiça determina retirada de estudantes que protestam em campus da UFMS

Nyelder Rodrigues

A Justiça Federal concedeu neste sábado (19) mais uma desocupação de universidade em Mato Grosso do Sul. Desta vez, a decisão é relativa à unidade da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) de Paranaíba - cidade localizada a 422 km de Campo Grande.

No município, o estudantes também ocuparam a sede da da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), a primeira a ocorrer manifestações contra as medidas tomadas pelo Governo Federal, como a PEC dos Gastos Públicos, que limitará os investimentos em áreas consideradas essenciais.

A liminar definindo pela saída dos alunos veio à pedido da Associação Pátria Brasil, uma das que participou do movimento que promoveu passeatas pela avenida Afonso Pena e ocupou o canteiro central da via, em frente ao MPF (Ministério Público Federal), pedindo o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

O campus da UEMS em Paranaíba também foi desocupado após ação judicial impetrada pelo Pátria Brasil, que moveu ações contra estudantes na UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) e UFMS de Três Lagoas. A associação é presidida pelo vereador eleito Vinicius Siqueira (DEM), que liderou o então movimento apartidário pró-impeachment.

Além disso, a diretoria do campus da UFMS de Paranaíba publicou hoje que já a partir de segunda-feira (21) irá retomar as aulas e demais atividades do local, que abriga cursos de graduação em Administração, Matemática e Psicologia. Com isso, o único campus que segue ocupado em Mato Grosso do Sul é o da UEMS em Campo Grande.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions