A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

04/11/2015 18:22

Justiça nega Habeas Corpus a mulher que mandou estuprar adolescente

Renata Volpe Haddad

A 2º Câmara Criminal negou por unanimidade o Habeas Corpus a favor da indígena que foi mandante de um estupro coletivo contra uma adolescente de 19 anos, em Dourados, distante 233 km de Campo Grande.

O crime aconteceu em maio deste ano. Consta nos autos, que a adolescente compareceu a uma festa na residência de Lindalva Valdez e, ao sair do local, escutou quando ela determinou a um dos homens que praticasse o crime.

Enquanto retornava para casa, a vítima foi surpreendida, atacada e dominada por cinco homens que praticaram o ato de violência. Consta ainda que a Lindalva ordenou também que assassinassem a vítima, mas ela desmaiou durante o crime, o que os fez acreditar que estava morta.

Segundo a defesa de Lindalva, a mulher possui bons antecedentes, é indígena, mãe de família, com residência e emprego fixo. Afirma ainda que a ré é inocente, e que as acusações não são verdadeiras de que foi mandante do crime e que pagou por este. Alega por fim que não estão presentes os requisitos para manter prisão preventiva.

Porém, o relator do processo, Desembargador Ruy Celso Barbosa Florence, entendeu que a prisão preventiva não é ilegal. Explicou em seu voto que o caso envolve suposto crime hediondo, com pena mínima de seis anos de reclusão, circunstância que admite a prisão preventiva.

Além disso, o modo de atuação de Lindalva indica a necessidade da prisão, para que se possa manter a ordem pública diante da gravidade do crime.

O relator considera ainda que a mandante teria determinado que assassinassem a vítima, circunstância que confirma a necessidade da prisão.

O decreto da prisão preventiva possui indícios suficientes de autoria, pois Lindalva foi delatada por alguns dos envolvidos e apontada como mandante pela própria vítima.

Assim, diante de tais fatos, o desembargador entendeu que não há como revogar a prisão preventiva no caso e negou o Habeas Corpus.

 

Jovem estuprada por cinco pessoas assassinou um homem em 2012
A jovem de 19 anos violentada sexualmente por cinco pessoas na madrugada deste domingo (10), assassinou um homem em 2012. O crime aconteceu junto com...
Jovem de 19 anos é estuprada por cinco homens após festa
Uma jovem de 19 anos foi vítima de estupro na madrugada de domingo (10) na Aldeia Bororó, Reserva Indígena de Dourados, distante 233 quilômetros de C...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions