A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018

13/12/2016 15:04

Laboratório vai monitorar agrotóxico em três bacias da região sul

Construção do laboratório, que vai funcionar na Embrapa, foi lançada hoje e implantação da 1ª fase começa em 2017

De Dourados
Ivinhema está entre os três rios que serão monitorados (Divulgação)Ivinhema está entre os três rios que serão monitorados (Divulgação)

Foi assinado hoje (13) em Dourados, a 233 km de Campo Grande, o termo de cooperação técnica para construção de um laboratório que vai monitorar resíduos de agrotóxicos em águas superficiais das bacias hidrográficas dos rios Dourados, Amambai e Ivinhema.

A construção do laboratório e aquisição de equipamentos serão feitas em parceria entre a o Imam (Instituto Municipal de Meio Ambiente), Embrapa Agropecuária Oeste, MPF (Ministério Público Federal), MPE (Ministério Público Estadual) e MPT (Ministério Público do Trabalho).

O trabalho será feito por dez anos, com renovação a cada dois anos mediante a apresentação dos resultados da Embrapa Agropecuária Oeste, onde o laboratório será construído no ano que vem.

De acordo com a assessoria da prefeitura, o laboratório vai analisar e monitorar a presença de resíduos de agrotóxicos em águas superficiais das bacias hidrográficas dos três rios.

O termo de cooperação foi assinado no auditório da Embrapa, pelo prefeito Murilo Zauith (PSB), pelo chefe da Embrapa Guilherme Asmus Lafourcade, pelo procurador da República Marco Antônio Delfino de Almeida, pelo promotor Amilcar Araújo Carneiro, pelo procurador do Trabalho Jeferson Pereira, e pelo diretor-presidente do Imam, Upiran Jorge Gonçalves da Silva.

O projeto é dividido em fases, sendo a primeira, voltada ao monitoramento de resíduos de pesticidas. O Imam vai participar com um aporte de R$ 606 mil na construção do laboratório. O restante será divido entre as outras instituições, para compra de equipamentos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions