A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 23 de Março de 2017

11/06/2014 20:11

Laudo aponta que mãe e filho de 12 anos morreram intoxicados por gás

Mariana Lopes
Mãe e filho morreram, trancados em um quarto,  intoxicado com gás (Foto: Edição de Notícias)Mãe e filho morreram, trancados em um quarto, intoxicado com gás (Foto: Edição de Notícias)

O laudo do IML (Instituto Médico Legal), de Coxim, aponta que Ana Maria Mota Ramos Filha, 33 anos, e o filho dela, José Luis Ramos da Silva, 12 anos, morreram por intoxicação de gás de cozinha. Os corpos foram encontrados, na manhã de hoje (11), pelo marido da mulher e pai do menino, em um dos quartos da casa da família, no Jardim Gramado, em São Gabriel do Oeste, cidade distante 140 quilômetros de Campo Grande.

O adolescente tinha sinais de estrangulamento, que teria sido provocado pela mãe. A mulher tinha cortes no pulso e no peito. Segundo a Polícia Civil, Ana Maria cortou a mangueira do botijão de gás da cozinha e o levou para quarto, onde se trancou com o filho.

Três facas foram encontradas dentro do banheiro da casa. A Polícia acredita que Ana Maria as tenha usado para se cortar. No quarto, próximo aos corpos, a mulher deixou a Bíblia e um livro evangélico com uma mensagem de perdão à família.

De acordo com Valdecir Pereira, 33 anos, tio do adolescente, José Luis tinha uma consulta marcada para a tarde de hoje, em Campo Grande. A família iria sair de São Gabriel do Oeste logo após o almoço para virem até a Capital. Segundo relatos passados à Polícia Civil, o garoto estava com suspeita de câncer e a consulta seria para pegar o resultado do exame.

“Não era nada confirmado, ele ainda ia pegar o exame, mas a mãe dele estava com muito medo do resultado”, comentou Valdecir. Ana Maria tinha 7 irmãos, e a maioria morava na mesma rua que a da casa dela. José Luis era o único filho do casal.

O velório de mãe e filho está previsto para começar às 23h de hoje, na Capela Municipal de São Gabriel do Oeste. O sepultamento dos dois será amanhã (12), às 10h, no Cemitério Municipal.

Este foi o segundo caso, em pouco mais 24 horas, em Mato Grosso do Sul. Na madrugada de ontem (10), Luzia Marques de Souza Cavalcante, 38 anos, matou a filha Sara de Souza Cavalcante, 14 anos, e deixou a caçula, de 8, gravemente ferida. A mulher se matou na sequência.

O crime foi na rua Geraldo Rodrigues Lopes, no bairro Santo Antônio, em Paranaíba, distante 422 quilômetros de Campo Grande. Luzia usou um facão para cometer os crimes. Depois, enforcou-se com um fio do secador, amarrado a uma janela, segundo a Polícia divulgou.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions