A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 23 de Julho de 2018

30/11/2017 16:19

Licitação sobre publicidade gera crise na Câmara de Vereadores

Helio de Freitas, de Dourados
Vereadores de Dourados em sessão; presidente da Casa levou ao MP denúncia sobre suspeita em licitação (Foto: Divulgação)Vereadores de Dourados em sessão; presidente da Casa levou ao MP denúncia sobre suspeita em licitação (Foto: Divulgação)

A presidente da Câmara de Vereadores de Dourados, Daniela Hall (PSD) e o segundo-secretário da Casa, Cirilo Ramão (PMDB), estão em pé de guerra. Aliados no início do ano e adversários desde que o peemedebista passou a integrar a base aliada da prefeita Délia Razuk (PR) – que tem a oposição da presidente do Legislativo – os dois estão se enfrentando agora por causa da licitação da agência de publicidade.

Na sessão de segunda-feira, Cirilo Ramão questionou a escolha da agência Lupa Comunicação, vencedora da licitação, apontando indícios de suspeitas de irregularidade no processo. “Eu pedi cópias dos documentos e disse que vou fiscalizar esse contrato até o final, para proteger a Câmara de forças ocultas”, afirmou o vereador ao Campo Grande News.

Hoje (30), Daniela Hall informou, através da assessoria de imprensa, que levou o caso ao conhecimento do Ministério Público. Segundo ela, as acusações colocam em questão não só os servidores da Câmara como também a atuação do MP, que acompanha a licitação. O valor do contrato ainda não foi informado, mas deve girar em torno de R$ 120 mil por mês.

Daniela Hall afirmou, ainda através da assessoria, que um inquérito será aberto na 16º Promotoria de Justiça para investigar as declarações do vereador.

Uragano – No requerimento encaminhado ao promotor Ricardo Rottuno, a presidente da Câmara cita a frase de Cirilo Ramão: “há rumores estranhos de que alguém de fora da cidade, ex-secretários uraganos, ex-presidente uragano, além de funcionário que recebe pela Câmara Municipal de Dourados, se reuniram em Campo Grande, para lotear a licitação para a contratação de empresa de publicidade”. Daniela Hall afirmou que as declarações são “graves”.

Sobre a licitação, a vereadora disse que o processo está em andamento e atualmente em fase de recurso. “Não nos restou outro caminho a não ser requerer que o MP abra um inquérito para a apuração dos fatos noticiados e se há indício de crime”, afirmou ela.

Cirilo Ramão disse que ao anunciar que vai fiscalizar o contrato busca, inclusive, proteger a própria presidente da Câmara de eventuais irregularidades. Daniela Hall é mulher do ex-vereador Cláudio Marcelo Hall, o Marcelão, um dos réus na Operação Uragano.

Em 2010, quando a Uragano levou quase todos os vereadores, secretários, o então prefeito Arti Artuzi (morto em 2013) e o vice-prefeito Carlinhos Cantor para a cadeia, Cirilo Ramão trabalhava no gabinete do então vereador Paulo Henrique Amos Ferreira, o Bambu, um dos presos na operação.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions