ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  12    CAMPO GRANDE 17º

Interior

Máscara agora é obrigatória em cidade de 5 mil pessoas com 1º caso de covid-19

Prefeita lamentou descumprimento de recomendação e impôs medidas mais rígidas

Por Tainá Jara | 03/06/2020 18:17
A prefeita de Corguinho, Marcela Ribeiro Lopes, e o secretário de Saúde, Anderson Alves, em transmissão ao vivo nesta terça-feira (Foto: Reprodução)
A prefeita de Corguinho, Marcela Ribeiro Lopes, e o secretário de Saúde, Anderson Alves, em transmissão ao vivo nesta terça-feira (Foto: Reprodução)

Recomendações não evitaram a chegada do novo coronavírus nem mesmo em município com menos de 5 mil habitantes. A Prefeitura de Corguinho, distante 96 quilômetros de Campo Grande, implantou medidas mais rígidas, como uso obrigatórios de máscaras, com a confirmação do primeiro caso de covid-19.

A confirmação foi divulgada na noite de ontem, pelas redes sociais da prefeitura, mas ainda não consta no boletim da SES (Secretaria de Estado de Saúde). Com o novo cenário, o município divulgou novo decreto, nesta quarta-feira, com as novas medidas que passam a vigorar para conter o número de casos.

“Desde o início nós fizemos decretos regulamentamos critérios para o funcionamento do comércio e muitas coisas não foram respeitadas. Orientamos o uso de máscaras e isto não aconteceu. Pedimos para que as pessoas não saíssem de casa, pedimos para que elas não saíssem da cidade, pedimos para que elas falassem com seus parentes e pedimos para que eles não viessem e isto não aconteceu e esse é o resultado. Então, que esta situação que a gente está vivendo sirva hoje de lição para nos para todos do município”, enfatizou a prefeita Marcela Ribeiro Lopes, durante a transmissão ao vivo.

Além do uso obrigatório de máscara, o decreto ampliou o horário de vigência do toque de recolher, entre às 20h e às 5h; limitou a circulação de pessoas nos estabelecimentos comerciais; determinou a higienização das fachadas e também proibiu a realização presencial de cultos, missas e demais celebrações religiosas.

A prefeitura trabalha ainda com a possibilidade de confirmação de novos casos. “Todas as pessoas que tiveram contato com a pessoa contaminada foram colocadas em isolamento domiciliar e são monitoradas e acompanhadas por uma equipe multidisciplinar da saúde”, explicou o secretário municipal de Saúde, Anderson Alves.

EPI - Com o primeiro paciente diagnosticado com o novo coronavírus, a prefeitura adquiriu equipamentos de proteção individual (EPI), como máscaras, óculos, macacões, álcool, insumos necessários para o dia a dia do pessoal da saúde.

Até hoje, Mato Grosso do Sul confirmou 1.802 casos confirmados do novo coronavírus, sendo 20 mortes. A maioria dos casos (1.424) envolve moradores do Interior do Estado.