ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  25    CAMPO GRANDE 34º

Interior

Metralhado na fronteira fez declaração de amor à namorada horas antes da morte

Luis Mateo Martínez e Anabel Mancuello morreram no ataque ontem em Pedro Juan Caballero

Por Helio de Freitas, de Dourados | 27/07/2021 10:45
Luis Mateo caiu morto sobre cadeiras, metralhado em choperia na fronteira (Foto: Direto das Ruas)
Luis Mateo caiu morto sobre cadeiras, metralhado em choperia na fronteira (Foto: Direto das Ruas)

Minutos antes de ser metralhado com pelo menos 30 tiros de calibre 9 milímetros na noite desta segunda-feira (26) na fronteira do Paraguai com Mato Grosso do Sul, Luis Mateo Martinez Armoa, 21, fez declaração de amor à namorada, Anabel Centurión Mancuello, aniversariante do dia. Atingida pelos tiros, ela também morreu no dia em que completava 22 anos.

“Meu amor, hoje você completa mais um ano de vida e eu agradeço a Deus por isso, tal como agradeço todos os dias por Ele ter colocado você na minha vida. Que no final deste dia você sinta seu coração aconchegado e recheado de amor, carinho e muita alegria. Parabéns meu amor, que Deus nos proteja e nos conceda muitos anos de vida”, escreveu o rapaz em postagem no Facebook.

Postagem de "Matheus Elefante" para a namorada (Foto: Reprodução)
Postagem de "Matheus Elefante" para a namorada (Foto: Reprodução)

Entretanto, as preces de Luis Mateo Armoa, que na rede social usava o nome de “Matheus Elefante”, não foram atendidas. No momento em que desejava feliz aniversário à namorada ele já estava com o destino selado.

Na noite de ontem, os namorados foram com grupo de amigos para comemorar o aniversário de Anabel na “La Chopería”, bar badalado de Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande.

Pelo menos nove pessoas comemoravam juntas, como é possível contar em foto postada em rede social. Na imagem é possível ver Mateo e Anabel com os amigos e duas torres de chope sobre as mesas.

Enquanto o grupo de amigos festava os 22 anos de Anabel, atiradores se aproximaram e dispararam ao menos 50 tiros de calibre 9 milímetro. A polícia paraguaia recolheu 47 cartuchos deflagrados, mas ainda não sabe se os atiradores usaram uma metralhadora ou pistolas com seletor de rajadas.

O alvo era Luis Mateo, crivado com pelo menos 30 disparos, mas Anabel e outros dois amigos também foram feridos. Mateo caiu sobre as cadeiras e morreu no ato.

Anabel e os dois amigos, uma adolescente de 16 anos e Rodrigo Martinez Delgado, 21, foram levados para o Hospital São Lucas, onde a aniversariante chegou morta.

A adolescente foi atingida na perna esquerda e teve fratura na tíbia provocada pelos tiros. Rodrigo foi atingido nas duas pernas, também quebradas pelas balas. Eles continuam internados.

No chão, embaixo do corpo de Luis Mateo, foi deixado por um dos pistoleiros um papel com mensagem "Favor não roubar. Ass: Justiceiros da Fronteira", escrita em espanhol.

Esse tipo de recado é usado por grupos de extermínio da fronteira para identificar pessoas condenadas à morte por roubos. Entretanto, também existe suspeita de que a mensagem tenha sido deixada no local apenas para confundir a polícia.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário