A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019

29/12/2017 16:47

Moradores ficam com telefones 'mudos' e recorrem a operadora paraguaia

Kleber Clajus

Moradores de Porto Murtinho, a 454 quilômetros de Campo Grande, ficaram sem sinal de telefonia celular por quase dois dias. As constantes falhas tem levado alguns a recorrer a operadora paraguaia, já a Vivo disse ter corrigido erro em equipamento de transmissão.

“Temos bastante transtorno e irritação porque coisas que poderiam ser resolvidas em cinco minutos levam dias sem comunicação”, pontuou o comerciante Omar Heredia, 47 anos. “É um descaso total com o cliente. Tenho usado linha da Tivo, do Paraguai, para emergências”.

Irmãos do servidor público estadual Ricardo Jacquet, 57 anos, tiveram que pegar táxi na rodoviária porque não conseguiram contato para avisá-lo da chegada às 5h. Reencontro ocorreu quatro horas depois da casa da matriarca da família. “Estava sem sinal. Tiveram sorte que o táxi estava lá”, comentou, considerando adotar a operadora do país vizinho.

Foram quase dois dias sem serviço da Vivo, impedindo até mesmo contato entre equipes da Defesa Civil que atuam no município depois que o transbordamento de canais desabrigou 63 pessoas e desalojou outras 300 residentes no Bairro Cohab. 

Em nota, a operadora admitiu “falha em equipamento de transmissão de empresa terceira”. O problema teria sido normalizado nesta sexta-feira (29) por equipes técnicas encaminhadas a cidade. Problemas devem ser relatados a Central de Atendimento *8486, disponível 24h.

Cobrança - Os vereadores de Porto Murtinho aprovaram, em agosto e outubro deste ano, indicações solicitando que as empresas brasileiras de telefonia corrijam falhas na prestação do serviço. Texto elaborado por Fátima Vidotte (PR) explicou que o comércio soma prejuízos com problemas no sinal de voz e dados, agravado por sobreposição da empresa paraguaia.

 

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions