A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

07/02/2016 09:21

MPE recomenda a instalação de ponto eletrônico para servidores da saúde

Documento é fruto de inquérito que apurou irregularidade na frequência

Mayara Bueno

A Prefeitura de Dourados, distante 233 quilômetros de Campo Grande, deverá instalar ponto eletrônico para controlar a frequência dos servidores públicos do SUS (Sistema Único de Saúde).

É que o MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) encaminhou uma recomendação ao prefeito Murilo Zauith (PSB) e o secretário de Saúde, Sebastião Nogueira Faria, que têm 90 dias para fazer a instalação do ponto. Fazem parte do grupo de servidores da saúde os médicos, odontólogos e profissionais de enfermagem.

A recomendação é fruto de um inquérito civil que apura eventual improbidade administrativa praticada por profissionais de saúde. Alguns deles não estariam cumprindo as jornadas de trabalho da forma que deveriam. Paralelo a isso, o Ministério Público também leva em consideração a existência de "diversos inquéritos", que apuram eventuais deficiências materiais e humanas nas unidades.

De acordo com o documento, a prefeitura terá de instalar o registro eletrônico em um local visível nas salas de recepção de todas as unidades, hospitais públicos, unidades de pronto atendimento, postos de programa saúde da família. Também deverão ser instalados quadros que informem o nome de todos os médicos e demais profissionais que estão atuando no dia na unidade, o que também deve ser disponibilizado via internet.

Ao cidadão que quiser ter acesso ao registro, as unidades terão de disponibilizar a frequência, no caso dos profissionais que ocupam cargos públicos vinculados. O MPE estabelece, ainda, prazo de 15 dias úteis para a prefeitura de Dourados informar o acatamento da recomendação, bem como as medidas concretas que serão adotadas para o cumprimento.

Dengue e Zika - Um outro inquérito civil foi motivo para a recomendação, conforme detalha o documento. Também são apuradas eventuais deficiências na rede de atenção à saúde no enfrentamento da dengue e zika vírus, ambas transmitidas pelo mosquito Aedes aegypiti. Mato Grosso do Sul já está em situação de emergência pela epidemia de dengue e em alerta pelo zika vírus.

Temendo fim de recursos hídricos, MPE quer que Sanesul deixe de perfurar poços
Para evitar perfurações indiscriminadas de poços artesianos em Bonito, cidade a 257 quilômetros de Campo Grande, o MPE/MS (Ministério Público do Esta...
MPE quer impedir que prefeitura repasse dinheiro a time de futebol
O MPE/MS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul) quer impedir que a prefeitura de Naviraí, a 366 quilômetros de Campo Grande, repasse ve...
MPE vê negligência em atendimento a idoso que morreu em hospital
Relatório assinado pelo promotor de justiça Etéocles Brito Mendonça Dias Junior, titular da 10º Promotoria de Proteção ao Consumidor, Direitos do Cid...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions