ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Mulher morta pelo marido foi atingida por 8 facadas

Gilka Simony Nunes, de 47 anos, foi encontrada sem vida no fim da tarde desta segunda-feira (4)

Por Gustavo Bonotto e Juliano Almeida | 04/12/2023 20:45
Gilka em foto publicada nas redes sociais. (Foto: Reprodução/Facebook)
Gilka em foto publicada nas redes sociais. (Foto: Reprodução/Facebook)

Gilka Simony Nunes, de 47 anos, foi morta com oito facadas na região do pescoço e tórax, informou a Polícia Civil. A vítima foi encontrada já sem vida, no fim da tarde desta segunda-feira (4), no Bairro Vila Moreninha III.

Segundo familiares que estiveram no local do crime, situado na Rua Sambacuim, Gilka e o suspeito de praticar o crime, identificado como Daniel Cardoso, estavam em processo de separação.

"Era um relacionamento antigo, de mais de cinco anos. A última vez que conversei com ela, há cerca de três meses, tinham conversas dele com outras mulheres e a Gilka o colocou para fora de casa. Eles brigavam direto e o Daniel não aceitava se separar. Ela já chegou a dizer que não queria mais", relatou a irmã da vítima.

Equipes da PRF e Força Tática fazem a retirada do corpo. (Foto: Juliano Almeida)
Equipes da PRF e Força Tática fazem a retirada do corpo. (Foto: Juliano Almeida)

O caso - O corpo da vítima foi encontrado por uma equipe da PRF (Polícia Rodoviária Federal), no cruzamento das ruas Sambacuim e Zínia, no Bairro Vila Moreninha III. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, uma equipe fazia fiscalização rotineira na BR-163, trecho do km-466, quando abordou um rapaz sujo de sangue.

O suspeito disse que havia se desentendido com a companheira na tarde de segunda-feira. Ele portava duas facas e também apresentava ferimentos no tórax.

Diante dos fatos, uma equipe da PRF se deslocou até a casa do casal, onde Gilka foi encontrada sem vida. A residência apresentava diversas marcas de sangue. Investigadores da Força Tática, Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) e da Perícia Científica fizeram averiguações no local, mas se recusaram a atender a imprensa.

O homem foi preso em flagrante e encaminhado para a Deam. O caso é investigado como feminicídio. Uma coletiva para esclarecer o que de fato aconteceu está marcada para a manhã de terça-feira (5).

Equipes da PRF fizeram varredura no local do crime. (Foto: Juliano Almeida)
Equipes da PRF fizeram varredura no local do crime. (Foto: Juliano Almeida)

Receba as principais notícias pelo celular. Clique aqui para entrar no canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias