A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Janeiro de 2019

18/04/2017 09:19

Mulher presa em operação do Gaeco é levada para cela de delegacia

Balanço da operação deflagrada nesta terça-feira será divulgado em entrevista coletiva à tarde, em Campo Grande

Helio de Freitas, de Dourados
Homens do Bope na 1ª DP de Dourados, para onde foi levada mulher presa na operação de hoje (Foto: Adilson Domingos)Homens do Bope na 1ª DP de Dourados, para onde foi levada mulher presa na operação de hoje (Foto: Adilson Domingos)
Policiais em frente à sede do MP em Dourados (Foto: Adilson Domingos)Policiais em frente à sede do MP em Dourados (Foto: Adilson Domingos)

Uma mulher foi presa e levada para uma cela da 1ª Delegacia de Polícia de Dourados, a 233 km de Campo Grande, durante a Operação Desdita, deflagrada nesta terça-feira (18) pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado).

O nome da suspeita não foi divulgado. Uma entrevista coletiva deve ocorrer na tarde de hoje na Capital, para detalhar os resultados da operação.

A ação ocorre também em Brasilândia, Naviraí, Ponta Porã e Campo Grande, onde equipes do Gaeco e da Polícia Militar estão no Estabelecimento Penal Feminino Irmã Zorzi.

O Campo Grande News apurou que equipes do Batalhão de Choque se deslocaram de Campo Grande para acompanhar a operação, que é coordenada na cidade pela promotora de Justiça Cláudia Almirão.

Além desse mandado que teve uma mulher presa, o Gaeco fez buscas em residências da segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul. Fontes revelam que todos os mandados designados para Dourados já foram cumpridos e o material apreendido está sendo levado para a Capital.

A operação – Com o significado de ausência de sorte, má sorte, infelicidade e infortúnio, a Operação Desdita mira o tráfico de drogas em Mato Grosso do Sul. Pessoas ligadas à facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) são os alvos da ação.

O Gaeco informou que serão cumpridos 24 mandados de prisão preventiva e 14 mandados de busca. O Batalhão de Choque, o Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) e Dintel (Diretoria de inteligência da PM) acompanham as buscas.

Pelo menos 20 policiais do Batalhão de Choque, com apoio de cães farejadores, e o Gaeco fizeram buscas no presídio feminino de Campo Grande, que fica na Rua Uruguaiana, no Bairro Coronel Antonino.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions