A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Agosto de 2019

19/03/2019 08:51

Município de MS considerado “Cidade da Madeira” completa 75 anos

Ribas do Rio Pardo se desenvolveu com a passagem da estrada de ferro e hoje abriga propriedades agropecuárias e florestas plantadas de eucalipto

Tatiana Marin
Monumento na entrada de Ribas do Rio Pardo. (Foto: Arquivo)Monumento na entrada de Ribas do Rio Pardo. (Foto: Arquivo)

As terras que compõem Ribas do Rio Pardo, a 103 quilômetros de Campo Grande, tem história com milhares de anos. Mas o município que completa 75 nesta terça-feira (19) se desenvolveu com a passagem da estrada de ferro e hoje é chamado de “Cidade da Madeira”. Abriga florestas plantadas de eucalipto, propriedades agropecuárias e indústria siderúrgica.

Em relação à sua história remota, Ribas do Rio Pardo possui mais de 20 sítios arqueológicos registrados no Cadastro Nacional de Sítios Arqueológicos (CNSA/IPHAN). São, em sua maioria, sítios relacionados atividades de confecção de artefatos de uso diário, como lanças, flechas e facas de serviço.

Os registros que culminam na formação do povoado contam que por volta do ano de 1900 houve a fixação dos primeiros moradores, que foram os irmãos João e José dos Santos, mineiros de Uberaba, próximo à confluência dos Rios Bota e Pardo. Outros moradores para ali se deslocaram, oriundos de Santana do Paranaíba, em companhia do capitão Manoel Garcia Tosta.

Posteriormente, afluíram ao pequeno povoado os baianos Vitorino Pereira da Silva, Agrícola Sancho da Silva, Antônio Aparecido, José Alves, Francisco Alves de Araújo e Estevam Pereira de Almeida; o paulista Justino Rangel e o mineiro Modesto Luiz de oliveira, pioneiros que muito contribuíram para o seu desenvolvimento.

Um dos fatores mais importantes para o progresso de nova povoação foi a chegada dos trilhos da atual Estrada de Ferro Noroeste do Brasil e a inauguração da Estação local, no dia 23 de julho de 1914, ligando Ribas do Rio Pardo aos grandes centros urbanos.

Em 1915 foi criado o Distrito Policial, sendo nomeado seu primeiro sub-delegado Antônio Aparecido. Em 1918 é criado a primeira escola, tendo como professor José Coleto Garcia. Em 1919 foram instaladas a Coletoria Estadual, sendo nomeado Coletor Arnaldo de Oliveira Palma e a Agência do Correio, sendo titular D. Mercedes.

Pela Resolução 856, de 7 de novembro de 1921, foi elevado à categoria de Distrito de Paz, com a denominação de Conceição do Rio Pardo, sendo nomeado Juiz de Paz titular Estêvão Pereira de Almeida.

Ainda no que tange a formação administrativa do município pode-se estabelecer como marcos para obtenção de classificação de município, figurar como distrito de Campo Grande (31 de dezembro de 1936 e 31 de dezembro de 1937). Elevado à categoria de município com a denominação de Ribas do Rio Pardo, por Decreto-Lei Estadual nº 545, de 31 de dezembro de 1943, desmembrado de Campo Grande e Três Lagoas, sendo instalado em 19 de março de 1944.

Pela estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), Ribas do Rio Pardo tem 24.258 habitantes e a área do município é de 17.308,805 km².

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions