ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  31    CAMPO GRANDE 18º

Interior

No 1º dia de trabalho, farejador Aníbal acha droga com adolescente grávida

Mato-grossense de 16 anos ganharia R$ 2.500 para levar skunk até Goiânia

Por Helio de Freitas, de Dourados | 24/09/2020 12:16
O pastor-belga-malinois Aníbal observa pacotes de skunk (Foto: Adilson Domingos)
O pastor-belga-malinois Aníbal observa pacotes de skunk (Foto: Adilson Domingos)

No segundo mês de gestação, adolescente de 16 anos foi detida nesta quinta-feira (24) em Dourados, a 233 km de Campo Grande, transportando 2,1 quilos de skunk, a chamada “supermaconha”. A droga foi localizada pelo cão farejador Aníbal, um pastor-belga-malinois de quase dois anos de idade, da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul.

Moradora em Nova Xavantina, no Mato Grosso, a adolescente viajava em um ônibus abordado na BR-163, entre Caarapó e Dourados.

Após o cão indicar presença de droga, os policiais localizaram os pacotes na mochila da adolescente. As embalagens estavam lambuzadas com graxa, estratégia usada pelos traficantes para tentar disfarçar o cheiro.

A adolescente disse ter sido contratada através do aplicativo WhatsApp por pessoa desconhecida para viajar a Coronel Sapucaia, na fronteira com o Paraguai, e levar a droga até Goiânia (GO).

Ela contou que receberia R$ 2.500 pelo serviço e alega ter aceitado a oferta por enfrentar dificuldade financeira. Para justificar o sumiço durante a viagem, a adolescente disse para a mãe que estava na casa do namorado. (Colaborou Adilson Domingos)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário