A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

02/02/2016 18:14

Obras de reparo em municípios vão custar mais de R$ 70 milhões

Renata Volpe Haddad
Reinaldo Azambuja (PSDB) alegou durante assinatura de convênio que governo estadual vai desembolsar R$ 70 milhões para reparos emergenciais. (Foto: Marcos Ermínio)Reinaldo Azambuja (PSDB) alegou durante assinatura de convênio que governo estadual vai desembolsar R$ 70 milhões para reparos emergenciais. (Foto: Marcos Ermínio)

O Governo de Mato Grosso do Sul vai desembolsar mais de R$ 70 milhões de recursos devido aos estragos causados pelas chuvas em dezembro e janeiro que prejudicaram principalmente a região Sul, conforme anunciou o governador, Reinaldo Azambuja (PSDB), na tarde desta terça-feira (2), durante solenidade de assinatura de convênios dos 32 municípios em situação de emergência.

Foi divulgado, também, que cada município em situação de emergência vai receber 20 mil litros de combustível, ou seja, R$ 62,8 mil para abastecer os maquinários que vão consertar as estradas, conforme havia antecipado o Campo Grande News na semana passada. Com recursos do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul), o repasse será de pouco mais de R$ 2 milhões.

Conforme Azambuja, já foram investidos R$ 19 milhões de recursos próprios para desobstrução das vias dos municípios e R$ 12 milhões em gastos com contratação de empresas para manutenção de estradas e bueiros. "O aporte financeiro representa muito neste momento e já disponibilizamos R$ 19 milhões para 15 equipes e equipamentos para recuperar as estradas municipais, R$ 11 milhões para recuperar bueiros e estradas interrompidas, R$ 20 milhões para erosões e mais R$ 2 milhões para transferência de óleo diesel", informou.

Ao todo, 34 municípios decretaram situação de emergência, porém, Anastácio e Campo Grande não participaram da assinatura nesta tarde, pois ainda não foram homologados."Anastácio decretou recentemente situação emergencial, mas o governo vai firmar convênio com Anastácio e a Capital para que nenhum município fique sem as transferências de recursos", garantiu o governador.

O governador assinou nesta tarde (2) a liberação de convênios para os 32 municípios que estão em situação de emergência. (Foto: Marcos Ermínio)O governador assinou nesta tarde (2) a liberação de convênios para os 32 municípios que estão em situação de emergência. (Foto: Marcos Ermínio)

Segundo o governador, mesmo com os estragos ocasionados com as chuvas no Estado, é preciso agradecer a Deus. "Temos que agradecer a Deus pois não houve nenhuma fatalidade, ninguém morreu devido as chuvas fortes, diferente do que aconteceu em outros Estados", avaliou.

Defesa Civil – Conforme o coordenador da Defesa Civil do Estado, Coronel Isaias Bittencourt, a principal tarefa imediata é a reconstrução. "Estamos trabalhando com ações junto ao governo estadual e federal para que o Estado volte a normalidade. Alguns estragos ainda estão sendo anunciados e o governo divulgou recursos de combustíveis, para que possa recuperar as estradas e esperamos do Governo Federal recursos para reconstruir as pontes", comentou.

De acordo com o coronel, as obras emergenciais que estão sendo feitas, são definitivas e não paliativas. "Algumas regiões foram duramente afetadas e a primeira ação é o retorno a normalidade e estamos fazendo obras emergenciais, algumas não são ideais, mas priorizamos o retorno da vida normal das comunidades", explicou.

Para o presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) e prefeito de Nova Alvorada do Sul, Juvenal Neto, o Governo Federal vai liberar recursos para recuperação das 92 pontes. "Os municípios estão em situação difícil e as chuvas agravaram isso e não conseguirmos fazer a reconstrução das pontes se não fosse a ajuda do governo do Estado.Os maiores problemas são as estradas, aterros e pontes, mais a questão do trânsito onde o custo é maior", informou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions