ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEGUNDA  27    CAMPO GRANDE 27º

Interior

Operação contra roças de maconha já destruiu 450 toneladas da droga

A 29ª edição da Nova Aliança ocorre há seis dias em Amambay, departamento vizinho de MS

Por Helio de Freitas, de Dourados | 28/02/2022 13:50
Agente da Senad observa acampamento de traficantes em chamas. (Foto: Divulgação)
Agente da Senad observa acampamento de traficantes em chamas. (Foto: Divulgação)

Em seis dias, a 29ª edição da Operação Nova Aliança já destruiu pelo menos 450 toneladas de maconha já processada e em roças ainda a serem colhidas na fronteira do Paraguai com Mato Grosso do Sul. A ação é desenvolvida pela Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) com apoio de helicópteros da Polícia Federal brasileira.

O trabalho está concentrado na zona de Alpasa, no Departamento (equivalente a Estado) de Amambay, cuja capital é Pedro Juan Caballero.

Até agora, segundo a agência antidrogas do Paraguai, já foram destruídos 52 acampamentos montados pelos produtores da droga em áreas de mata para picar e prensar os tabletes de maconha.

As lavouras cortadas e queimadas ocupavam 148 hectares. Cada hectare produz em média três toneladas de maconha. Outros 5.695 quilos da droga já pronta foram encontrados nos acampamentos e também incinerados. A Senad estimou em 13 milhões de dólares o prejuízo ao narcotráfico.

Conforme as autoridades paraguaias, a operação continua por vários dias a mais, inclusive, nas áreas já vistoriadas para impedir que os traficantes reocupem os espaços para novo plantio.

Nos siga no Google Notícias