ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 10º

Interior

Operação contra tráfico já destruiu quase 1.700 toneladas de roças de maconha

Ação envolvendo agentes paraguaios e brasileiros ocorre na zona rural de Pedro Juan

Por Helio de Freitas, de Dourados | 29/03/2021 09:04
Agentes paraguaios descem de helicóptero brasileiro em área de cultivo de maconha (Foto: Senad)
Agentes paraguaios descem de helicóptero brasileiro em área de cultivo de maconha (Foto: Senad)

Quase 1.700 toneladas de maconha já foram destruídas na 25ª edição da Operação Nova Aliança, deflagrada há 11 dias pela Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) do Paraguai com apoio de helicópteros da Polícia Federal brasileira.

A ação para destruição de roças da droga e acampamentos usados pelos traficantes para processar a maconha ocorre na área rural de Pedro Juan Caballero, cidade vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande.

Base do crime organizado que domina a linha internacional, a cidade paraguaia é a capital de Amambay, departamento (equivalente a Estado) que tem quase 400 km de fronteira seca com Mato Grosso do Sul.

Conforme a Senad, nesta etapa da Nova Aliança já foram destruídos 560 hectares de roças, 17,9 toneladas da droga já processada e pronta para o consumo e 91 acampamentos, construídos no meio da mata para picar, secar e prensar a maconha.

Levando em conta a produção média de três toneladas por hectare e a droga já pronta, a operação destruiu até agora 1.697 toneladas, ou quase 1,7 milhão de quilos. O prejuízo estimado aos narcotraficantes é de 51 milhões de dólares.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário