A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

22/02/2016 18:02

Operação Parajás completa 1 mês e apreende R$ 4,3 mi em mercadorias e veículos

Renata Volpe Haddad

Em conjunto com a Polícia Federal e com apoio da Polícia Rodoviária Federal, a Operação Parajás completa um mês de combate aos crimes transfronteiriços em Mundo Novo, distante 476 km de Campo Grande, e já apreendeu mais de 700 mil maços de cigarros, totalizando R$ 3,1 milhões.

De acordo com os dados das apreensões, desde o dia 18 de janeiro, são mais de R$ 3,2 milhões de mercadorias recolhidas e R$ 918 mil de 15 veículos apreendidos.

São mais de 50 servidores da Receita Federal que estão trabalhando 24 horas na vigilância e repressão ao contrabando e descaminho, tanto em zona secundária quanto no Posto Fiscal Leão da Fronteira, realizando fiscalização de veículos e bagagens.

A vigilância ocorre também em barreiras fixas e móveis em rodovias, estradas vicinais e pontos de parada de veículos, dificultando a possibilidade de entrada no território nacional de produtos ilegais e danosos à saúde pública, à segurança e aos interesses da Fazenda Nacional.

Segundo o superintendente da 1ª Região Fiscal, José Oleskovicz, a Operação Parajás, realizada no âmbito da Operação Fronteira Blindada, desenvolve ações que valorizam e engrandecem a atuação da instituição na prevenção e combate à sonegação fiscal. "E também ao contrabando, descaminho, pirataria, fraude comercial, tráfico de drogas e de armas e outros atos ilícitos naquela importante região de fronteira com o Paraguai", informou.

Operação - A Operação Parajás foi desencadeada em resposta ao ataque sofrido por agentes da Receita Federal durante apreensão milionária de cigarros no dia 13 de janeiro deste ano.

Criminosos dispararam contra os servidores, inclusive com fuzis, após apreensão de cigarros contrabandeados. A carga, aproximadamente 1.250 caixas de cigarros estrangeiros, foi avaliada em R$ 3 milhões.

O veículo transportador, com fortes indícios de adulteração, foi avaliado em R$ 300 mil. Durante a ação, nenhum servidor foi atingido. O nome da operação remete à mitologia ameríndia tupi-guarani. Parajás são figuras que representam a honra, o bem, e a justiça.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions