A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

27/09/2018 21:51

Organizadores vão tentar reverter decisão que proibiu ato contra Bolsonaro

Adriano Fernandes
Evento no Facebook foi cancelado, mas uma roda de tereré no mesmo local e horário será mantida. (Foto: Reprodução) Evento no Facebook foi cancelado, mas uma roda de tereré no mesmo local e horário será mantida. (Foto: Reprodução)

Os organizadores da manifestação contra o candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) devem tentar, nesta sexta-feira (28) reverter a decisão que proibiu a realização do encontro, no próximo sábado (29) em Aquidauana, a 135 km de Campo Grande.

O juiz Juliano Duailibi Baungart, determinou a alteração da data do evento, com receio de que houvesses conflitos pois já há um outro ato, a favor do mesmo candidato, agendado para o mesmo dia.

“Vamos impetrar um mandado de segurança para garantir a realização do evento, mas também questionar a conduta do juiz que oficiou os organizadores do evento apenas pelo Facebook”, comentou o professor Luiz Eugênio de Arruda, um dos organizadores.

No despacho, o juiz aponta que a manifestação favorável ao candidato do PSL, estava marcada antes, inclusive com comunicação às autoridades policiais. “Quando fomos oficiar a realização do nosso evento com a policia, decidimos um outro local da nossa manifestação justamente para evitar qualquer tipo de atrito”, defende o professor.

O protesto seria Praça Nossa Senhora da Imaculada Conceição, às 15h, enquanto o manifesto de quem é a favor da eleição de Bolsonaro vai ocorrer na Praça dos Estudantes. Arruda adianta que todos os simpatizantes do movimento contra a eleição do candidato na cidade, estão “mobilizados na expectativa de que o manifesto seja mantido”.

Mas devido ao impasse o evento oficial "Mulheres Unidas Contra Bolsonaro - Aquidauana/Anastácio" foi excluído do Facebook. Contudo, caso não consigam reverter a decisão judicial os organizadores ainda esperam reunir apoiadores para uma roda de tereré, no sábado (29) e no mesmo horário da manifestação, mas para uma discussão contra o fascismo.

Matéria editada às 23h14 para correção de informação***

 

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions